A primeira versão cinematográfica de O Pequeno Príncipe (1954)



Em 1943, o aviador e escritor francês Antoine de Saint-Exupéry escreveu Le Petit Prince, ou Pequeno Príncipe, tal como conhecemos no Brasil. O livro narrava a história de um aviador perdido no deserto do Saara que encontra um menino de cabelos dourados que lhe pede para desenhar um carneiro. O menino era um príncipe de um planeta distante, que acaba encantando o aviador com sua história.

O livro é hoje uma das histórias mais conhecidas da literatura mundial, e já comoveu diversas gerações durante as últimas décadas.

Exupéry era um exímio aviador, e escreveu diversos livros, sempre baseados em sua experiência como piloto.




Em 1939, ele migrou para os Estados Unidos, fugindo da Segunda Guerra Mundial que se iniciava na Europa. Lá, escreveu aquele que seria o seu maior sucesso literário. Em 1935, ele havia sofrido um acidente de avião, que caiu justamente no Saara, onde ele ficou algum tempo até ser resgatado, e foi assim que ele teve a inspiração para o livro (ele também narrou essa experiência com detalhes em Terre des Hommes, 1939).

Após 25 meses na América, ele retornou à França para lutar na Guerra. Em 31 de julho de 1944, seu avião foi abatido por um soldado alemão. O avião que ele estava só foi encontrado em 2004, mas seu corpo nunca foi encontrado.

O Pequeno Príncipe foi adaptado algumas vezes para o cinema.

As versões mais famosas são:

  • O Pequeno Príncipe (1974) - musical dirigido por Stanley Donen e estrelado pelo pequeno Steven Warner, com os veteranos Gene Wilder e Bob Fosse também no elenco.





  • As Aventuras do Pequeno Príncipe (1978) - desenho animado, produzido no Japão. Foi exibido no Brasil pelo SBT.




  • O Pequeno Príncipe (2015) - Animação feita em 3D, dirigida por Mark Osborne, com dublagem de astros como Jeff Bridges, Marion Cotillard, James Franco, Paul Rudd, Benicio del Toro e Paul Giamatti.






Muitos de seus livros foram adaptados para o cinema, sendo que o primeiro filme baseado na sua obra foi Asas da Noite (Night Flight, 1933), onde Clark Gable interpretava um piloto comercial que precisava trazer vacinas para o Brasil, para conter uma epidemia de pólio na cidade do Rio de Janeiro.

Aliás, Exupéry também havia trabalhado com cinema, escrevendo o roteiro de Dominadores do Espaço (Anne-Marie, 1936), uma produção francesa dirigida por Raymond Bernard e estrelada por Annabella e Pierre Richard-Willm.


Cartaz de Asas da Noite


O próprio Saint Exupéry havia feito voos comercias no Brasil, passando por cidades como Rio de Janeiro, Pelotas, Porto Alegre e Florianópolis.

Saint Exupéry no Rio de Janeiro


Mas a primeira versão de O Pequeno Príncipe só chegou às telas em 1954. Era uma produção alemã, realizada quase dez anos após a morte do escritor. O filme mesclava bonecos de fantoches com atores reais. O ator Friedrich Schoefelder interpretou o piloto, e Hannelore Oehmichen fazia a Rosa que o menino tenta proteger. Os demais personagens eram todos bonecos manipulados pela equipe de Manfred Jenning e Walter Oehmichen.

A dupla Jenning e Oehmichen tinha uma grande tradição no teatro de bonecos, e sua companhia (a Augsburger Puppenkiste) já havia adaptado o livro com sucesso no teatro alguns anos antes. Eles fariam mais duas versões do mesmo texto nos anos seguintes.

Infelizmente, o filme foi perdido com o tempo, mas as imagens que mostram a fusão de câmeras, na interação de atores e bonecos foi uma grande inovação para a época.

Confira algumas imagens do filme









0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil