Morre Ronald DeFeo Jr., condenado por assassinar sua família nos primeiros crimes em Amityville


Morreu no dia 12 de março o assassino condenado Ronald DeFeo Jr., aos 69 anos de idade. DeFeo morreu sob a custódia do Estado, em um hospital penitenciário. Em 1974, quando tinha 23 anos, ele assassinou sua família (pai, mãe, dois irmãos e duas irmãs) no dia 13 de novembro de 1974.

A família morava, desde 1965, no 112 da Oceand Avenue, no bairro de Amitvyville. Hoje um dos endereços mais famosos do mundo, devido ao sucesso dos diversos filmes de terror que foram feitos inspirados no caso (ou na casa).



Em 1975, mesmo alegando que cometeu o crime a mando de vozes de sua cabeça, Defeo foi condenado a prisão perpétua. A casa onde a família foi assassinada ficou abandonada, até ser vendida por uma bagatela em 1977 para a família Lutz.

Mas os Lutz só ficaram na residência por 28 dias, e depois abandonaram o local, alegando estarem sendo aterrorizados por fenômenos sobrenaturais. Desde então, a casa já foi vendida diversas vezes.

Em setembro de 1977 Jay Hanson publicou o livro Horror em Amityville, baseado nos relatos da família Lutz. O livro foi adaptado para o cinema em 1979, gerando um filme com mesmo nome. Desde então, já foram feitas 20 produções tendo a casa como cenário, embora muitas delas não apresentem de fato histórias que refletiram a realidade.

Brad Davis e Margott Kidder em Horror em Amityville

Ronald DeFeo Jr.

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil