Morre o lendário diretor de fotogragia Giuseppe Rotunno, aos 97 anos de idade


Morreu no dia 07 de fevereiro o lendário diretor de fotografia Guiuseppe Rotunno, que trabalhou como gênios como Visconti e Fellini. Em 1979 foi indicado ao Oscar por seu trabalho em O Show Deve Continuar (All That Jazz, 1979), de Bob Fosse.


Nascido em Roma, em 1923, Guiseppe (também chamado de Peppino Rotunno) iniciou sua carreira em 1955, com o filme Pão, Amor e... (Pane, amore e..., 1955), mas já trabalhava como assistente de direção na Cinecità desde a década de 1940.

Entre seus trabalhos estão clássicos como Rocco e Seus Irmãos (Rocco e suoi fratelli, 1960), Boccaccio '70 (Idem, 1962), O Leopardo (Il Gattopardo, 1963), Satyricon de Fellini (Fellini - Satyricon, 1969), Roma de Fellini (Roma, 1972), O Homem de La Mancha (Man of La Mancha, 1972) e Amarcord (Idem, 1973).

Vencedor de vários prêmios internacionais, Giuseppe trabalhou com mestres italianos como Vittorio De Sica, Pier Paolo Pasolini, Mario Monicelli, Valerio Zurlini, Mario Soldati, Antonio Pietrangeli, Lina Wertmuller, Massimo Troisi e Roberto Benigni, Roberto Faenza, Dario Argento. Mesmo que as colaborações mais frutíferas tenham sido as de Luchino Visconti e Federico Fellini. 

Em Hollywood, ele trabalhou com diretores importantes como Stanley Kramer, Martin Ritt, John Huston, Mike Nichols, Monte Hellman, Bob Fosse, Robert Altman, Alan J. Pakula, Fred Zinnemann, Terry Gilliam, Sydney Pollack.




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil