Lana Bittencourt completa 89 anos de idade


Lana Bittencourt cantava desde criança nas festas familiares e em reuniões com amigos. E antes de ingressar na carreira profissional, que a consagrou como uma das maiores cantoras da era do rádio brasileiro, ela estudou línguas anglo-germânicas na Faculdade de Filosofia. Sua enorme capacidade de cantar em diversos idiomas lhe rendeu o apelido "A Internacional".

Lana Bittencourt é o nome artístico de Irlan Figueiredo Passos, nascida no Rio de Janeiro em 05 de fevereiro de 1932 (apesar de alguns sites afirmarem, erroneamente, que ela é de 1931).

Ela teve treinamento vocal com a avó, que era cantora lírica, e estudou teatro com Renato Vianna e Olavo de Barros. Lana tornou-se cantora profissional em 1953, mesmo ano em que ganhou um prêmio de revelação da Rádio e TV Tupi. Depois passou pela Rádio Mayrink Veiga e chegou a apresentar um programa de televisão na TV Paulista, em São Paulo, em 1954.

Lana gravou seus primeiros discos pela Todamérica, e depois foi para a Columbia. Com a chegada do rock' and roll no Brasil, Lana Bittencourt gravou Little Darling, de M. Williams, que fez um enorme sucesso no país. No mesmo ano, ela também vendeu muitos discos com Se Todos Fossem Iguais a Você, de Tom Jobim e Vinicius de Morais.


Little Darling

Se Todos Fossem Iguais a Você


Por conta do sucesso da interpretação de Little Darling o produtor Nat Shapiro veio ao Brasil para convidá-la para se apresentar no famoso Ed Sullivan Show, na TV norte americana, em 1958. O regional que iria acompanhá-la não apareceu, e Lana cantou a capela. Ela faz parte do seleto time de poucos brasileiros que se apresentaram no programa, como Leny Eversong e os Índios Tabajara.

ua trajetória artística é riquíssima, com uma carreira com várias décadas e louros profissionais. Mas como aqui é um site dedicado ao cinema, vamos registrar a trajetória da artista nas telas.

Como era comum no cinema brasileiro, muitos cantores do rádio apareciam nas produções, cantando seu novo sucesso. Era uma espécie de precursor do vídeo clipe. Lana estreou no cinema em Maluco Por Mulher (1957), e chegaria a fazer papéis, nos filmes de Mazzaropi, com quem trabalhou em diversas ocasiões.

Lana Bittencourt e Mazzaropi


No cinema brasileiro, Lana Bittencourt ainda apareceu em Chofer de Praça (1958), Minha Sogra é da Polícia (1958), Jeca Tatu (1960), Matemática Zero, Amor Dez (1960), As Aventuras de Pedro Malasartes (1960) e Esse Rio Que Eu Amo (1962).

Lana Bittencourt em Minha Sogra é da Polícia



Lana Bittencourt em Chofer de Praça



Lana Bittencourt em Jeca Tatu

Lana Bittencourt em As Aventuras de Pedro Malazartes

Lana Bittencourt em Matemática Zero, Amor Dez

Lana Bittencourt ainda canta, e chegou a fazer algumas lives durante a pandemia em 2020. Em 2013, eu tive o prazer de entrevistá-la.

Lana Bittencourt e eu, Diego Nunes, o autor desta página




Lana Bittencourt atualmente


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil