Lee Aaker, o Cabo Rusty de Rin Tin Tin, morre aos 77 anos de idade



Lee Akeer, que interpretou o cabo Rusty na popular série de televisão As Aventuras de Rin Tin Tin (The Adventures of Rin Tin Tin, 1954-1959) faleceu aos 77 anos, no Arizona, após sofrer um derrame. O ex astro mirim faleceu no dia 01 de abril, mas sua morte só foi divulgada no dia 13.

Paul Petersen, que quando criança atuava no The Donna Reed Show, e que hoje mantém uma fundação de proteção e apoio a ex-atores mirins foi quem confirmou a morte a revista Hollywood Reporter. Petersen informou que Aker estava sozinho quando morreu, e que o corpo do antigo cabo Rusty foi enterrado como indigente.

Lee Aker após a fama lutou contra o vício em drogas e álcool, e não conseguiu mais trabalhos como ator quando adulto. Paul Petersen declarou: "Isto marca o triste fim na vida de um ator mirim de Hollywood. Você está por perto quando agrada a todos, mas quando não sobrar mais nada, eles acabam com você".


A carreira de Lee Aker


Lee Aaker já era um veterano das telas quando encarnou o pequeno Cabo Rusty, o menino cujos pais foram mortos por índios e acabou adotado por uma unidade de cavalaria Forte Apache na popular série de tv As Aventuras de Rin Tin Tin (The Adventures of Rin Tin Tin, 1954-1959).



Lee William Aaker nasceu na Califórnia, em 25 de setembro de 1943. Sua mãe era dona de uma escola de dança, e ele começou a atuar muito cedo, fazendo sua estreia na televisão em 1948, antes de completar cinco anos de idade. Seu irmão, Dee Aaker, também foi ator mirim.

Dee Aaker

Aaker estreou no cinema como figurante no clássico O Maior Espetáculo da Terra (The Greatest Show on Earth, 1952), como uma das crianças da plateia do circo. O menino fez vários papéis não creditados em filmes importantes, como Matar ou Morrer (High Noom, 1952), antes de ter seu nome registrado em ...E o Noivo Voltou (No Room for the Groom, 1952).

Mas seu primeiro papel de destaque foi no filme Páginas da Vida (O. Henry's Full House, 1952).

Lee Aaker em Páginas da Vida

Ele também chamou a atenção como o filho de Gene Barry (o futuro Batmasterson) em A Cidade Atômica (The Atomic City, 1952) e então sua carreira começou a deslanchar.

O menino chegou a ser anunciado como o protagonista mirim de Os Brutos Também Amam (Shane, 1953), mas acabou perdendo o papel na última hora para o jovem e talentoso Brandon de Wilde. Como consolação, foi escalado para outro western, Caminhos Ásperos (Hondo, 1953), estrelado por John Wayne. Aaker interpretava o filho de Geraldine Page.

John Wayne e Lee Aaker em Caminhos Ásperos

O meninos fez diversos filmes num curto período, atuando em obras como Vida Contra Vida (Jeopardy, 1953), O Circo da Morte (Arena, 1953), Duro na Queda (Mister Scoutmaster, 1953) e Os Casamenteiros (Ricochet Romance, 1954).

Também fez diversas participações em séries de TV, como O Cavaleiro Solitário (Lone Ranger). Mas a fama veio mesmo quando ele estrelou, ao lado do cão ator, a série As Aventuras de Rin Tin Tin (The Adventures of Rin Tin Tin, 1954-1959).

Aaker tinha feito teste também para a série Lassie, e Tommy Reetig (que ficou com o papel) havia feito teste para Rin Tin Tin. Ambos se tornaram amigos até a morte de Tommy, em 1996.



No Brasil, a série estreou primeiro na TV Record, em 1961, mas passou a ser exibida pela TV Tupi a partir de 1966, onde permaneceu até 1972. Também foi exibida pela Bandeirantes, posteriormente. Por aqui, o programa também foi um grande sucesso, gerando uma série de brinquedos e histórias em quadrinhos.

Forte Apache, o brinquedo inspirado na sede onde vivam Rusty e seu fiel amigo canino tornou-se o sonho da garotada.





Lee Aaker também chegou a protagonizar o filme The Challenge of Rin Tin Tin (1958), mas após o final da série sua carreira não emplacou. Aaker ainda estrelou Mooncussers (1962), uma produção esquecida da Disney, e fez alguns trabalhos na TV para o estúdio.

Mas os papéis estavam escassos. Após algumas participações em seriados como convidado, incluindo a série Rota 66 (Route 66).


Em 1963 voltou a ser figurante em Adeus, Amor (Bye Bye Bird, 1963), estrelado por Ann-Margret, e acabou abandonando a carreira em 1963, após atuar na série The Lucy Show. Pouco antes de deixar a carreira, recebeu 10 mil dólares do estúdio que produziu Rin Tin Tin (uma grande quantia na época), em reconhecimento ao seu trabalho.

Após parar de atuar, Aaker se casou e trabalhou como carpinteiro, até se aposentar. Muitos anos mais tarde, foi redescoberto pelos fãs, e passou a frequentar diversas feiras e convenções de nostalgia.






Leia também:  A História de Lassie
Leia também:  Veja também: Antes e Depois do Elenco de Punky, a Levada da Breca


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram


27 comentários:

  1. Vale resaltar que RINTIN TIM, não era somente um cão ator. Na realidade eram 05 cães pastores, que se revezavam no papel de RIN TIN TIN, cada um tinha uma "especialidade" que era usado o que era mais adequado para a cena a ser filmada.

    ResponderExcluir
  2. Que saudades eu ainda eu
    era uma criança.

    ResponderExcluir
  3. Caracas, me deu saudades da minha infância, hj não me contive assisti o filme que passa no sbt

    ResponderExcluir
  4. que saudade da minha pré adolescência onde o Silvio Santos foi achar que delícia reviver tudo isto recordar é viver

    ResponderExcluir
  5. Que bela vida, exemplar, honesta. E parabéns pela matéria, muito bem escrita.

    ResponderExcluir
  6. Vi os dois seriados hoje, 14.02.2020, emocionei-me.Nao lembro se ouvi no rádio. Parece que vi na TV em preto e branco. Na minha casa só tive TV na adolescência. Agradecida ao SBT por resgatar essa alegria.Isso deve ser da cabeça do Silvio ou de quem pensa como ele.L.Asioli

    ResponderExcluir
  7. Retificando, assisti hoje, 14.02.2021.

    ResponderExcluir
  8. Muito bom relembrar. Quando eu era criança eu adorava assistir. Hoje estou assistindo e relembrando a minha infância!!!

    ResponderExcluir
  9. Acabei de assistir a um episódio agora no SBT. Hoje 28.02.21. Recordar é viver.

    ResponderExcluir
  10. Eu não tinha TV em casa mas assistia na casa do vizinho bons tempos da minha infância nos anos 60

    ResponderExcluir
  11. Um ícone da história das séries!!!!!!
    Com histórias bem educativas para ser usada nos tempos de hoje!!!!!!!!!!!!!
    OBRIGADO E PARABÉNS PELO TRABALHO SBT

    ResponderExcluir
  12. Muito bom estar revivendo os velhos seriados obrigada Silvio Santos

    ResponderExcluir
  13. Muito bom reviver o passado qdo criança assistia no vizinho agora recordado assistindo no SBT parabéns pela programação

    ResponderExcluir
  14. Também tenho muitas saudades deste tempo ; íamos assistir na casa do vizinho kkk .o mais engraçado é que a TV era muito velha e quando passava o comercial, cada hora era um que pegava um papelão e ficava atrás da TV abanando para refrigerar ante de retornar o filme ok!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns ao SBT, por me fazer reviver essa época maravilhosa da minha infância. Amo.

    ResponderExcluir
  16. Q delicia reelembrar esse maravilhoso seriado.saudades..

    ResponderExcluir
  17. Que série tão boa de se assistir, pena não haverem mais assim nos dias de hoje, uma trama tão simples e cativante, sem nenhum apelo , é maravilhoso desfrutar dessa série

    ResponderExcluir
  18. Estou assistindo agora e relembrando minha infância.

    ResponderExcluir
  19. Assistia na casa do meu amigo vizinho. O pai dele tinha mais recursos. televisão preto e branco. Amigão do peito. A mãe dele fazia bolinhos para comermos no meio do programa. Minha mãe ficava despreocupada com seu filho zanzando pela rua (durante o dia!) Puxa, antes parece era mesmo melhor que hoje.
    Em tempo" Meu pai trabalhou bastante e comprou uma teve preto e branco também. marca? Colorado RQ. Fui muito feliz em minha infância e adolescência, obrigado pelo espaço. Felicidades a todos e todas.

    ResponderExcluir
  20. Endosso tudo que foi dito anteriormente e um pouco mais.Saudades, ternura das cenas, valorização de princípíos éticos.

    ResponderExcluir
  21. Que bom ver esta série novamente no SBT ! Tenho saudades qdo assistia com toda família reunida na sala ! Infelizmente meu pai não pode me comprar o Forte Apache, mas tudo bem, nada de traumas nessa época maravilhosa !

    ResponderExcluir
  22. Filme encantador! Maravilha poder rever essa relíquia no SBT.

    ResponderExcluir

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil