O triste fim de Yvette Vickers


Yvette Vickers foi uma das muitas belas loiras que passaram por Hollywood sem ter uma grande chance no cinema. Com produtores apenas explorando sua beleza, ela teve raras oportunidades para mostrar seu talento dramático, mas na década de 50 teve seu momento de fama, atuando em diversos filmes de terror e ficção científica de baixo orçamento, aqueles filmes exibidos nas matinês dos extintos Drive-Ins.

Tanto que em sua biografia, o escritor Stephen King revelou que Vickers era um de seus ídolos durante a adolescência.


Iola Yvette Vedder nasceu no Kansas, em 26 de agosto de 1928. Seus pais eram músicos no começo da década de 50. O conjunto era chamado de The Chuck Vedder Trio, e Yvette chegou a gravar alguns discos, cantando rock' and roll, como vocalista da banda do pai.

A beleza da jovem chamou a atenção, e logo ela começou a trabalhar como modelo, fazendo comerciais para a televisão. Sua estréia no cinema foi como figurante no clássico Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard, 1950).

Yvette Vickers (com o telefone), rindo para William Holden, em Crepúsculo dos Deuses

Mas a carreira da atriz permaneceu estagnada por muito tempo. Após atuar como extra em Justiça Injusta (The Sound of Fury, 1950), ela só conseguiu trabalhos eventuais em séries de televisão.

Em 1957 ela teve seu primeiro destaque no cinema, no Noir Atalho Para o Inferno (Short Cut to Hell, 1957), primeiro filme dirigido pelo ator James Cagney.
Georgann Johnson e Yvette Vickers em Atalho Para o Inferno

Ela ainda faria papéis menores em filmes  importantes como O Bamba do Regimento (The Sad Sack, 1957), Meu Sangue Por Minha Honra (1958) e Destino de Um Gângster (I Mobster, 1959). Mas seu maior destaque foram em produções B, filmes baratos que faziam muito sucesso com o público na década de 50.

Seu primeiro trabalhos em filmes assim, foi em Reform School Girl (1957), um filme sobre delinquência juvenil, como uma das jovens internas de um reformatório. Ela atuou em outro filme sobre adolescentes rebeldes, chamado Juvenile Jungle (1957).

Em 1958 ela atuou em seu filme mais famoso, o cult A Mulher de 15 Metros (Attack ot the Foot Woman, 1958). Yvette interpretava a a rival de Allison Hayes, a Mulher de 15 Metros de altura.

Yvette Vickes e William Hudson em A Mulher de 15 Metros

Allison Hayes no poster de A Mulher de 15 Metros

Ela ainda estrelou outro filme trash, O Ataque das Sanguessugas Gigantes (Attack of the Giant Leeches, 1959). Ainda em 1959 ela estampou as páginas da revista Playboy e chegou a ser cotada para estrelar Imitação da Vida (Imitation of Life, 1959), mas perdeu o papel para a muito mais famosa Lana Turner.

Yvette Vickers na Playboy

Após trabalhar muito na televisão, fez pequenos papéis no cinema, tendo algum destaque em filmes como O Indomado (Hud, 1963) e A Praia dos Amores (Beach Party, 1963).

Yvette Vickes ao lado de Paul Newman, em O Indomado

Na década de 70 atuou pouco, aparecendo nos filmes Obsessão Sinistra (What's the Matter With Helen?, 1971) e em The Dead Don't Die (1975), feito para a televisão. Após mais alguns trabalhos em séries de tv, deixou a atuação nos anos seguintes, retornado no terror Espíritos do Demônio (Evil Spirits, 1990), que tinha no elenco ainda as veteranas Virginia Mayo e Karen Black.

Ainda em 1990, ela gravou um cd dedicado aos seus pais, e depois desapareceu da mídia. Yvette foi casada por três vezes, e teve um relacionamento de 15 anos com o ator Jim Hutton (pai de Timothy Hutton), mas nunca teve filhos.


No começo de maio de 2011, uma vizinha (a atriz Susan Savage) estranhou o sumiço de Yvette, e vendo as correspondências e lixo se acumulando em seu quintal, chamou a polícia de Los Angeles. Ao entrarem na casa, em péssimo estado de conservação, os policiais encontraram o corpo da atriz, já mumificado.

A perícia concluiu que ela havia tido um ataque cardíaco, e já estava morta há mais de um ano. Yvette Vickers havia morrido sozinha e esquecida em seu bangalô, outrora luxuoso, comprado com o dinheiro dos tempos da playmate. Hugh Heffner, o dono da Playboy, foi quem pagou por seu funeral.

Ela provavelmente faleceu aos 82 anos de idade.


Fotos do estado da casa de Yvette Vickers

Fachada da casa de Yvette Vickers



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil