O dia em que a música morreu


Em 03 de fevereiro de 1959 um acidente de avião interrompeu a carreira de três astros do então iniciante rock and roll. Após fazerem um show em Clear Lake, Iwoa, os cantores Buddy Holly, Big Booper e Richie Valens embarcaram em um pequeno avião, para irem fazer uma apresentação em uma cidade próxima, mas a aeronave caiu, levando embora os jovens astros. O piloto Hubert Dwyer também morreu no acidente.

Cartaz do último show feito pelos cantores, no dia do acidente

Buddy Holly (1936-1959)


Buddy Holly, que fazia turnê com o conjunto Buddy Holly and The Crickets tinha apenas 22 anos. Seu maior sucesso, Peggy Sue inspirou o título do filme Peggy Sue, Seu Passado a Espera (Peggy Sue Got Married, 1986), onde Kathleen Turner retorna ao passado, voltando para os tempos de escola, na década de 50.

Sua vida foi contada no filme A História de Buddy Holly (The Buddy Holly Story, 1978). Gary Busey, que interpretou o cantor, foi indicado ao Oscar por seu desempenho.

Foi Holly quem teve a ideia de fretar o avião. Todos os integrantes da turnê musical deviam viajar de ônibus, mas este não tinha aquecimento e era época de um rigoroso inverno. Alguns dos músicos estava resfriados, e Holly, cansado, queria chegar cedo a nova cidade para lavar roupas, já que estava sem roupas limpas no momento.

Richie Valens (1941-1959)


O mexicano Richie Valens, autor de sucessos como Donna e a inesquecível La Bamba, era o mais novo entre as vítimas, com apenas 17 anos anos de idade. Dos três, foi o único que chegou a atuar no cinema, aparecendo em Johnny Melody (Go, Johnny, Go!, 1959), lançado após a sua morte.

Johnny Melody foi um dos muitos filmes com diversos cantores de rock produzidos pelo disk jockey Allan Freed. Foi Freed, que em 1951, lançou o termo rock and roll para anunciar as músicas que tocava em seu programa radiofônico.

Cartaz de Johnny Melody

Valens não deveria estar no avião e iria seguir para a próxima cidade de ônibus, junto com os outros artistas. Mas o guitarrista Tommy Allsup (que tocava com Buddy Holly), apostou o lugar a bordo com Valens em um jogo de cara ou coroa, e perdeu. Valens então garantiu seu lugar, feliz por fazer sua primeira (e única) viagem de avião. Tommy Allsup faleceu em 2017, aos 85 anos de idade.

Sua vida foi contada no filme La Bamba (Idem, 1987). O ator Lou Diamond Phillips recebeu uma indicação ao Globo de Ouro por seu desempenho.

Cena do filme La Bamba, Lou Diamond Phillips dubla a canção na voz de Richie Valens


The Big Booper (1930-1959)


The Big Booper era o nome artístico de Jiles Perry Richardson Jr. e era o mais velho dos artistas, com 28 anos de idade. Seu maior sucesso foi a canção Chantilly Lace. Booper também não deveria estar a bordo do avião, e sim Waylon Jennings, que também acompanha Holly. Mas Booper, que estava muito gripado, pediu para ir em seu lugar e o músico concordou. Ao saber da troca, Buddy Holly disse ao amigo "espero que seu velho ônibus congele" e Jennings respondeu "e eu espero que seu avião caia".

Jennins, que faleceu em 2002, nunca conseguiu superar o trauma da brincadeira.

Ao cantor Dion também foi oferecido um lugar na aeronave. Mas ele teria que pagar 36 dólares, e ele achou que não tinha dinheiro para tal extravagância. Na época, 36 dólares era o valor mensal que os pais do cantor pagavam de aluguel no apartamento em que moravam. Hubert Dwyer, o piloto da aeronave, também era jovem, tendo apenas 21 anos de idade. Dion é um dos poucos integrantes da turnê ainda vivos.

O dia 03 de fevereiro ficou conhecido, na história do rock, como "o dia em que a música morreu". Raúl Seixas, o nosso "maluco beleza" se referia a data como "o dia em que a música bateu as botas".


Em 1971 o cantor Don McLean compôs a canção American Pie, em tributo aos jovens precocemente desaparecidos. Anos mais tarde, a canção foi regravada por Madonna.


American Pie, com tradução


 Leia também:
Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

1 comentário:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil