Morreu o cantor, compositor e produtor Roberto Livi, aos 76 anos


Morreu no dia 25 de janeiro, o cantor, compositor e produtor musical Roberto Livi. Argentino, Livi despontou na carreira no Brasil, integrando o grupo dos cantores da Jovem Guarda.

Ramón Roberto de Ciria, seu nome verdadeiro, nasceu em Buenos Aires, em 17 de junho de 1942. Ele iniciciou sua carreira artística ainda na Argentina, dançando twist e rock and roll no grupo Los  Robert's Twist, formado por três artistas, todos chamados Robertos. O grupo logo conseguiu algumas apresentações, e acabou sendo contratado para um espetáculo no teatro de revista.

Em 1962 empresário brasileiro Carlos Alberto de Barros contratou a companhia de revistas para se apresentar no Brasil, mas por contenção de custos, não contratou Los Robert's Twist. Livi então bancou sua própria passagem, indo para Recife, onde o espetáculo iria se apresentar. Na capital pernambucana, apresentou-se na televisão, e acabou recebendo muitos convites de trabalho. Ele veio para ficar um mês, e acabou morando por aqui por dez anos.

Já em São Paulo, conheceu o iniciante Roberto Carlos, de quem ficou amigo. Livi fez parte do movimento da Jovem Guarda, no qual Roberto Carlos foi coroado rei.


Livi lançou dois discos no período, que tiveram sucesso de vendas. Ele era o broto portenho que cantava com sotaque castelhanho. Nesta época também começa a compor, e futuramente dedicaria-se a produção musical.

Livi retorna à Argentina no começo da década de 70, onde torna-se um bem sucedido cantor romântico. De volta ao Brasil ainda nos anos 70, torna-se produtor de artistas como The Fevers, José Augusto e principalmente, Sidney Magal.

Embora nunca tenha atuado no cinema, Roberto Livi foi o roteirista e produtor do filme Amante Latino (1978), estrelado justamente por Sidney Magal.

Cartaz do filme Amante Latino

Em 1973 o produtor conheceu o cantor Julio Iglesias, o que mudaria sua vida e carreira. Iglesias gostou de seu trabalho, e gravou algumas de suas canções. Eles acabariam trabalhando juntos em diversas ocasiões, colecionando vários sucessos. 

Em 1986 ele mudou-se para os Estados Unidos, onde produziu diversos discos, de artistas como Sting, Vikki Carr, Luis Fonsi, e Chayanne. Ele também produziu alguns trabalhos do amigo Roberto Carlos. Por seu trabalho na indústria musical, ele foi agraciado com dois prêmios Grammys, sendo um eles especial pelo conjunto de sua obra. Ele também ganhou diversos discos de ouro e de platina.

Julio Iglesias e Roberto Livi, com seus discos de Ouro

Roberto Livi faleceu aos 76 anos de idade, no dia 25 de janeiro de 2019. Sua morte passou despercebida pela imprensa, mas foi noticiada em sua página em uma rede social, que não divulgou a causa de sua morte.

Roberto Livi, em foto recente


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil