Por onde anda? Burt Ward, o inesquecível Robin


Burt Ward ficou famoso por seu papel de estréia, como Robin, o menino prodígio, na série de televisão Batman (Idem, 1966-1968), ao lado de Adam West.


Bert John Gervis Jr. nasceu em 06 de julho de 1945, em Los Angeles, Califórnia. Seu pai era o dono de um show de gelo itinerante chamado "Rhapsody On Ice", e aos dois anos de idade ele já era considerado o mais jovem patinador do mundo.

Na escola, era um verdeiro atleta, praticando artes marciais, luta livre, tênis e golfe. Além disto, era um aluno brilhante, campeão de xadrez nos campeonatos escolares. Também testou suas habilidades de memorização no American Medical Society de Beverly Hills, conseguindo ler 30 mil palavras por minuto, com 90% de compreensão (um leitor médio lê 240 palavras). Graças a essa façanha, foi tema de matérias de jornais e apareceu em programas de televisão, que desafiavam suas capacidades mentais.

Aos 19 anos, trabalhava como corretor de imoveis junto com seu pai. O produtor Saul David viu o garoto na televisão, e o convenceu a assinar com um agente, para tentar carreira em Hollywood. O jovem Bert fez sua primeira entrevista na 20th Century Fox Studios, e algumas semanas depois ele foi chamado para fazer outro teste, desta vez ao lado de Adam West.

Em sua biografia, escreveu que não sabia para o que fazia o teste, e ao vestir a roupa colante ficou com medo que fosse para um filme pornô. Nos testes cinematográficos, ele caiu, rolou, apresentou golpes de lutas marciais e até quebrou uma prancha de madeira com um golpe de karatê.

Burt Ward e Adam West fazendo teste para Batman

Burt Ward e Adam West disputavam a vaga com os atores Peter Deyell (Robin) e Lyle Waggoner (Batman), que chegaram a gravar uma espécie de piloto da série. Waggoner ficaria famoso como Steve Trevor Jr. na série Mulher Maravilha (Wonder Woman, 1975-1977).

Peter Deyell e Lyle Waggoner fazendot este para Batman

Foi o próprio ator quem sugeriu mudar seu nome, Gervais, para Ward, sobrenome de sua mãe. E trocou o Bert por Burt, que considerava mais sonoro. A série Batman tornou-se um grande sucesso, chegando a ser capa da famosa revista Life.

Mas ela tinha um custo alto, e em 1968 a rede ABC decidiu cancelar a produção. A NBC se interessou em dar continuidade, mas desistiu ao descobrir que os estúdios já tinham destruído os cenários, e ficaria muito caro reconstruí-los.


Como sua máscara revelava seu rosto, o ator não podia usar dublês como seu colega Adam West, tendo que fazer todas as suas cenas de ação, e constantemente se ferindo durante sua execução. Ward também pode por em prática na série as aulas de karatê que aprendera com seu grande amigo Bruce Lee, de quem era vizinho.



Kato (Bruce Lee), Besouro Verde (Van Williams), Batman (Adam West) e Robin (Burt Ward)

Adam West já era um ator experiente, e ajudava o colega Ward, que nunca havia atuado. Tornaram-se grandes amigos por toda a vida, e se aproximaram ainda mais quando a série foi cancelada e a mãe de West faleceu, em 1969. O ator considerava Burt Ward como um filho seu.

Burt Ward e Adam West

Com o fim da série, Burt Ward ficou marcado demais com o papel. Ele foi a primeira opção para o papel de A Primeira Noite de um Homem (The Graduate, 1967), mas os produtores acharam que sua imagem estava vinculada demais com Robin, e ele perdeu o papel para Dustin Hoffman.

Burt Ward estreou no cinema em Batman, o Homem Morcego (Batman: The Movie, 1966), piloto da série de mesmo nome, lançado nos cinemas para aproveitar a popularidade do seriado. Com o fim da série em 1968 ele só voltaria a atuar em 1970, no filme de terror de baixo orçamento Scream, Evelyn, Scream! (1970). O filme ainda tinha no elenco Stafford Repp, o Chefe O'Hara de Batman.

Depois, ficou muitos anos novamente sem trabalhar, retornado ao papel de Robin, dublando o desenho animado The New Adventures of Batman (1977), ao lado do antigo colega Adam West. Ele ainda repetiria o papel algumas vezes, inclusive na série The Legend of Superheroes (1979), que tentava fazer a Liga da Justiça em Live Action, mas que foi cancelada após o segundo episódio.

The Legend of Superheroes

Na década de 80 atuou em alguns filmes, geralmente produções baratas que pouco fizeram por sua carreira. Atuou em filmes como Fogo na Noite (Fire in the Night, 1968), Escola Noturna (The Under Achievers, 1987), Robô Ninja (Robot Ninja, 1989), 976: A Voz da Sedução (Smoothtalker, 1990), Robochic (Cyber-C.H.I.C., 1990) e Tudo Por uma Virgem (Virgin High, 1991). Nestes dois últimos, trabalhou com a atriz Tracy Posner, com quem se casaria.

Burt Ward em Robochic

Em 1996 publicou sua biografia, "Boy Wonder: My Life in Tights". Recentemente, tem aparecido em convenções para fãs, e feito participações especiais em séries de televisão e desenhos animados, como As Patricinhas de Beverly Hills (Clueless), Os Simpsons (The Simpsons), Futurama (Idem) e Bob Esponja Calça Quadrada (Sponge Bob SquarePants). Também voltou a dublar Robin em longas de animação como Batman: O Retorno da Dupla Dinâmica (Batman: Return of the Caped Crusaders, 2016) e Batman vs. Duas-Caras (Batman vs. Two-Faces, 2017).

Burt Ward e Adam West em Os Simpsons

Burt Ward, Julie Newman e Adam West

Burt Ward e Adam West

Com a morte de Adam West, em 09 de junho de 2017, Burt declarou "Estou arrasado com a perda de um dos meus amigos mais queridos. Adam e eu tivemos uma amizade especial por mais de 50 anos. Nós compartilhamos alguns dos momentos mais divertidos de nossas vidas juntos. Nossas famílias têm profundo amor e respeito pelas outras. Esta é uma perda terrivelmente inesperada do meu amigo ao longo da vida. Eu sempre sentirei a falta dele. Existem vários atores que interpretaram Batman nos filmes, mas aos meus olhos, havia apenas um verdadeiro Batman, que é e sempre sera Adam West."

Casado desde 1990 com a atriz Tracy Posner, também dedica seu tempo a eventos de caridades e tem uma associação que resgata e abriga cachorros de rua (de grande porte) chamada Gentle Giants, que já conseguiu adoção para mais de 15 mil animais ao longo de 20 anos.

No auge da fama Burt ward chegou a gravar dois discos, sendo que o primeiro dele "Boy Wonder, I Love You" tinha canções escritas por Frank Zappa.


Burt Ward e sua esposa Tracy Posner

Relembre a abertura da série Batman

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

1 comentário:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil