Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Por Onde Anda? A Atriz Nicole Puzzi


Condenado pela crítica, mas amado pelo público, a pornochanchada foi um estilo que marcou a história do cinema brasileiro e que levou milhões de espectadores para as salas de cinema. O gênero teve muitas musas, e Nicole Puzzi era uma delas.

Estrela também da televisão, Nicole é atriz, diretora, produtora e escritora. Versátil e talentosa, ela provou ao longo dos anos é uma artista completa, e não só apenas uma beldade cinematográfica.




Tereza Nicole Puzzi Ferreira nasceu em Floraí, interior do Paraná, em 17 de maio de 1958. Filha de fazendeiros, Nicole teve uma criação bastante conservadora.

Muito bonita, ela começou a trabalhar como modelo aos 13 anos de idade, e ainda adolescente, mudou-se para São Paulo, em busca de sua carreira artística.


Nicole Puzzi aos 13 anos de idade


Em São Paulo, Nicole Puzzi estreia no cinema no filme Cléo e Daniel (1970) e segue fazendo diversos trabalhos. Ela desfilou como modelo, foi assistente de palco em circos, e em 1973 começa a fazer seus primeiros papéis na televisão.


Beatriz Segall e Nicole Puzzi em Cléo e Daniel


Na Tupi, atuou em diversos programas humorísticos, tendo inclusive atuado no programa Os Trapalhões. Ela também fez as novelas O Machão (1974) e João Brasileiro, o Bom Baiano (1978).


Nicole Puzzi e Zé Trindade no programa Domingo é Dia de Graça


Nicole Puzzi no programa Agência Lig-Pag

Após fazer alguns trabalhos na TV Tupi, Nicole recebeu um convite do diretor Jean Garret para fazer um teste cinematográfico. A atriz conseguiu o papel no filme Possuídas Pelo Pecado (1975), um clássico da pornochanchada produzida no centro de São Paulo, na região conhecida como Boca do Lixo.

Nicole Puzzi logo tornou-se uma das grandes musas do gênero, iniciando uma longa filmografia. Ainda na década de 1970, a atriz atuou em Escola Penal de Meninas Violentadas (1977), Pensionato das Vigaristas (1977), Damas do Prazer (1977), Reformatório das Depravadas (1978), O Gênio do Sexo (1979), Bandido, Fúria do Sexo (1979) e Belinda dos Orixás na Praia dos Desejos (1979).



Nicole Puzzi e David Cardoso em Bandido, Fúria do Sexo


Dirigida por John Herbert, Nicole foi uma das estrelas de Ariella (1980), um grande sucesso nas bilheterias. Com Herbert ela também faria outro clássico, Tessa, a Gata (1982).

Nicole também foi musa do diretor Walter Hugo Khouri, conhecido por dirigir as mulheres mais bonitas do cinema brasileiro. Com o diretor, ela fez O Prisioneiro do Sexo (1979), Convite ao Prazer (1980), Eros, o Deus do Amor (1981) e Eu (1986).


Laura Cardoso e Nicole Puzzi em Ariella

Nicole Puzzi e Cristiane Torloni em Ariella


Nicole Puzzi e Tarcísio Meira em Eu


Nicole trabalhou com outros cineastas importantes, como Bruno Barreto (Gabriela, Cravo e Canela, 1984), Carlos Reinchebacjh (Anjos do Arrabalde, 1986) e Ivan Cardoso (As Sete Vampiras, 1986). Na década de 1980, ela ainda atuou em Filhos e Amantes (1981), Volúpia do Prazer (1981), Perdida em Sodoma (1982), Retrato Falado de Uma Mulher Sem Pudor (1982) e O Bom Burguês (1983).

Na década de 1980 a atriz retornou a televisão, atuando em Dulcinéia Vai a Guerra (1980), na TV Bandeirantes. Na emissora, ela também atuou no grande sucesso Os Imigrantes (1981).


Valdir Fernandes e Nicole Puzzi em Os Imigrantes

Ainda na Band, atuou em Maçã do Amor (1983) e Moinhos de Vento (1983). Sem contrato fixo, Nicole passaria por diversas emissoras, atuando em Transas e Caretas (1984), Memórias de Um Gigolô (1986), na Globo. Na Manchete, fez Mania de Querer (1987) e fez Cortina de Vidro (1989), no SBT.


Nicole Puzzi e Herson Capri em Cortinas de Vidro



Na década de 1980 Nicole também foi jurada do Programa Flávio Cavalcanti (no SBT) e participou de diversos quadros de humor no programa Viva o Gordo.



Nicole Puzzi e Flávio Cavalcanti


Marlene Silva e Nicole Puzzi em Viva o Gordo


Nicole Puzzi e Jô Soares em Viva o Gordo


Neste período ela também fez muito teatro, lançando-se também como produtora. Em O Terceiro Beijo (1984), lançou o autor Walcyr Carrasco, hoje importante escritor de novelas.


Em 1990 a atriz teve fez um dos seus papéis mais lembrados na televisão, o da médica Luísa em Barriga de Aluguel (1990).



Nicole Puzzi e Adriano Reyes em Barriga de Aluguel


Cláudia Abreu e Nicole Puzzi em Barriga de Aluguel


Mas apesar do sucesso, Nicole teve poucas oportunidades na televisão nos anos 90. Ela fez apenas mais uma novela neste período, Perigosas Peruas (1992), e participações em programas como Retrato de Mulher e Você Decide.

Em entrevistas, a atriz já revelou sua carreira no cinema fez com que ela recebesse poucos convites para atuar na televisão. Nicole também acha estranho sofrer este estigma, enquanto suas colegas que também atuaram em pornochanchadas tiveram uma longa carreira na TV. Vale citar que nomes como Cristiane Torloni, Vera Fisher, Lucélia Santos, Regina Casé e até Regina Duarte, a ex-namoradinha do Brasil também estrelaram pornochanchadas.

Longe da TV, Nicole dedicou-se ao teatro, e muitas vezes veio a público desabafar sobre os desafios de produzir espetáculos sem patrocínio. Ela também dedicou-se a carreira de escritora e dramaturga, provando que era mais do que a bela e sensual estrela do cinema. Nicole Puzzi é uma mulher inteligente e culta, dona de um diploma em sociologia.

Em 2001 ela retornou a TV na novela Roda da Vida (2001), na Record. No ano seguinte, esteve no elenco de Marisol (2002), no SBT. Foi no SBT que fez também Amor e Revolução (2011), até agora, seu último trabalho em uma telenovela.


Nicole Puzzi em Amor e Revolução


Na década de 2000 também retornou ao cinema, após muitos anos afastada. Nicole esteve no elenco dos filmes A Caravela (2000), O Sequestro (2004), Fuga e Cativeiro (2006), Os Bons da Boca (Documentário, 2009), Lembranças de Mayo (2015), Aquela Rua Tão Triumpho (Documentário, 2016), Paraíso Perdido (2018), Nunca Estarei Lá (2022) e A Noite das Vampiras (2022).


Nicole Puzzi em A Noite das Vampiras

Em 2017 Nicole foi convidada pelo Canal Brasil para apresentar o programa Pornolândia, onde entrevistava estrelas da pornochanchada e falava dos filmes clássicos do gênero. Ela ficou a frente do programa por dois anos.





Ainda no Canal Brasil, atuou na série Anjo Loiro Com Sangue no Cabelo (2022). Atualmente, ela ainda se dedica ao teatro e também a causa da proteção animal.

Nicole Puzzi é mãe da atriz Dominique Brand e adotou tem dois filhos adotivos, Roni e Maurício, que faleceu em 1990.


Nicole Puzzi atualmente





Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram
Siga também no Kwai

Ajude o site a se manter no ar, contribua com qualquer valor no PIX contatomemoriacine@gmail.com




Postar um comentário

0 Comentários