Emilio Estevez Completa 60 Anos de Idade


Filho do ator Martin Sheen, e irmão do ator Charlie Sheen, Emilio Estevez foi um dos maiores astros juvenis das décadas de 1980 e 1990, Emilio foi listado como "Um dos Novos Atores Mais Promissores de 1985" pela revista Screen World.



Filho do ator Martin Sheen e da atriz e produtora Jean Templeton, Emilio Estevez nasceu em Nova York, em 12 de maio de 1962. Seu verdadeiro nome é mesmo Emilio Estevez, já que seu pai é descendente de espanhóis.

Martin e Janet tiveram quatro filhos, Emilio, Charlie Sheen, Renée Estevez e Ramon Estevez, todos atores. Emilio nasceu quando seu pai iniciava na carreira de ator, e já na escola atuava em produções estudantis.

Sua estreia no cinema foi em um pequeno papel no filme Terra de Ninguém (Badlands, 1973), que era estrelado por Martin Sheen. Emilio optou por usar seu nome verdadeiro, em vez de usar o sobrenome artístico do pai, para não parecer que estava usando a fama alheia para conquistar o seu espaço, além disto, ele achava que as iniciais "E" "E" ficava bonito artisticamente.


Emilio Estevez em Terra de Ninguém


Ele também acompanhou o pai nas filmagens de Apocalypse Now (Idem, 1979), e chegou a gravar cenas para o filme, como figurante, mas foi cortado na edição final. Durante as filmagens, ele quase se afogou, mas foi salvo pelo ator Laurence Fishburne.

De volta aos Estados Unidos, Emilio trabalhou em uma peça feita pela igreja, e depois fez um espetáculo ao lado de Burt Reynolds.

Mais tarde fez alguns trabalhos em publicidade, antes de conseguir um papel na série Insight (1980-1981), até conseguir um papel no telefilme Nas Garras do Destino (In The Custody of Strangers, 1982), antes de estrear no cinema em Tex: Um Retrato da Juventude (Tex, 1982), ao lado de outro novo astro que surgia, Matt Dillon.


Emilio Estevez e Matt Dillon em Tex: Um Retrato da Juventude

Estevez então fez o terror Pesadelos Diabólicos (Nightmares, 1983), e voltou a contracenar com Dillon em Vidas Sem Rumos (The Outsiders, 1983), ao lado de grandes apostas do cinema da época: Tom Cruise, Ralph Macchio, Patrick Swayze, Rob Lowe e C. Thomas Howell.


Emilio Estevez e a nova geração de Hollywood

No ano seguinte, Emilio Estevez protagonizou o cult Repo Man: A Onda Punk (Repo Man, 1984), onde interpretava o punk Otto Maddox. O filme fez muito sucesso na época, e conquistou uma legião de fãs.


Emilio Estevez em Repo Man: A Onda Punk 

Em 1985 John Hughes, o lendário diretor dos filmes adolescentes dos anos 80 convidou Emilio Estevez para atuar no também cultuado Clube dos Cinco (The Breakfast Club, 1985). Inicialmente Estevez faria o bad boy, mas o diretor não gostou de nenhum ator para interpretar o atleta, e pediu para Emilio assumir o papel, enquanto Judd Nelson viveu o bad boy.


Molly Ringwald, Michael Anthony Hall, Ally Sheed, Emilio Estevez e Judd Nelson no cartaz de Clube dos Cinco


Emilio Estevez em O Clube dos Cinco


Com Joel Schummacher atuou no belo O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas (St. Elmo's Fire, 1985) e estrelou A Força da Inocência (That was Then... This is Now, 1985). Emilio também faria Platoon (Idem, 1986), de Oliver Stone, mas a produção atrasou dois anos, e ele acabou abandonando o projeto, e o papel ficou com seu irmão Charlie Sheen.


Andrew McCarthy, Emilio Estevez, Judd Nelson e Rob Lowe em  O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas


Dirigido por Stephen King, em um raro trabalho de diretor, ele atuou em Comboio do Terror (Maximum Overdrive, 1986). No mesmo ano, ele estreou na direção com o filme Heróis ou Vilões (Wisdom, 1986), que ele também estrelou. O filme ainda contava com Demi Moore (com quem ele namorou) e com seu irmão Charlie Sheen.



Demi Moore e Emilio Estevez em Heróis ou Vilões


Emilio também atuou em Síndrome Nuclear (Nightbreaker, 1989) e no sucesso Jovens Demais Para Morrer (Young Guns II, 1990). Depois dirigiu um segundo filme, Trabalho Sujo (Men at Work, 1990), onde contracenou com o irmão Charlie Sheen.



Christian Slater e Emilio Estevez em Jovens Demais Para Morrer


Charlie Sheen e Emilio Estevez em Trabalho Sujo


Em 1992 ele interpretou o icônico treinador Gordon Bombay em Nós Somos os Campeões (The Mighty Ducks, 1992), da Disney. O filme fez muito sucesso, e gerou sequências, além de dar origem a um time de hóquei com o mesmo nome.





Nas telas, ainda atuou em Freejack: Os Imortais (Frejack, 1992) e na paródia Máquina Quase Mortífera (Loaded Weapon 1, 1993). Também fez Uma Nova Tocaia (Another Stakeout, 1993) e Uma Jogada do Destino (Judgment Night, 1993).



Emilio Estevez e Samuel L. Jackson em Máquina Quase Mortífera


Em 1994 ele repetiu o papel de Gordon Bombay em Nós Somos os Campeões 2 (D2: The Mighty Ducks, 1994), e foi chamado pela Disney para fazer o terceiro filme, Nós Somos os Campeões 3 (D3: The Mighty Ducks, 1996).

Emilio Estevez não estava interessado em fazer o terceiro filme, preferindo atuar em filmes mais dramáticos, mas ele negociou com o estúdio financiar seu novo filme como diretor, Lembranças Vivas (The War at Home, 1996), onde contracenou com seu pai. O filme recebeu boas críticas, mas teve uma distribuição modesta, e quase não foi visto.






A partir do ano 2000 o ator começou a atuar com menos frequência. Ele dirigiu um novo filme, Censura Máxima (Rated X, 2000), onde trabalhava novamente com o irmão Charlie Sheen. Com o irmão ele também fez participações nas séries West Wing: Nos Bastidores do Poder (The West Wing) e Dois Homens e Meio (Two And a Half Man), ambas estreladas por Sheen.

Em 2000 o ator também participou do filme independente Sand (2000).

Emilio Estevez e Charlie Sheen em Dois Homens e Meio


Como diretor Emilio Estevez dirigiu episódios das séries Arquivo Morto (Cold Case), CSI: Nova York (CSI NY) e Numb3rs, entre outras.

Ele também dirigiu o filme Bobby (Idem, 2006), sobre a vida do senador Robert Kennedy. O filme tinha um elenco de peso que incluía Anthony Hopkins, Sharon Stone, William H. Macy, Demi Moore, Harry Belafonte e Martin Sheen, entre outros. O filme foi indicado ao Leão de Ouro no Festival de Veneza, e deu um premio de diretor a Estevez.



Martin Sheen e Emilio Estevez em Bobby


Ele voltou a dirigir e contracenar com o pai em O Caminho (The Way, 2010) e ainda dirigiu O Público (The Public, 2018), no qual também atuou.



Emilio Estevez em O Público



Em 2021 Estevez encarnou Gordon Bombay na série Virando o Jogo dos Campeões (The Mighty Ducks: Game Changers, 2021). E atualmente está dirigindo Young Guns3: Alias Billy the Kid, que ainda esta sendo realizado.

Emilio Estevez foi casado com a cantora Paula Abdul (entre 1992 e 1994).



Emilio Estevez em Virando o Jogo dos Campeões 

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil