Séries Clássicas: Daktari (1966-1969)


Produzida pela CBS, Daktari mostrava as aventuras do veterinário Dr. Marsh Tracy (Marshall Thompson) e seu amor pelos animais, em especial pelo leão vesgo Clarence, que devido a sua condição visual tinha dificuldades de caçar. A série constantemente mostrava seus olhos e em seguida uma imagem dobrada, para simular seu problema de visão.

Gravada no Quênia e em um santuário de animais selvagens em Los Angeles, Daktari durou quatro temporadas, exibidas entre 1966 e 1969.







A série foi originada no sucesso do filme O Leão Vesgo (Clarence, the Cross-Eyed Lion, 1965), feito no ano anterior. O programa de televisão aproveitou alguns atores do elenco original, como Marshall Thompson e Cherryl Miller, além claro, do leão Clarence.






Ivan Tors, o criador de Daktari era o mesmo da bem sucedida série do golfinho Flipper (1964-1967).


O Dr. Tracy era inspirado na história do Dr. Toni Harthoorn e sua esposa Sue, que mantinham um santuário de animais em Nairóbi, e fez um incansável trabalho em favor dos direitos dos animais. 

Clarence havia sido adestrado por Ralph Helfer, um famoso treinador de felinos da época, que auxiliou diversos filmes. Sua filha, Tana Helfer era tão acostumada a conviver com os animais, e montava zebras com tanta habilidade, que foi convidada para atuar na série, mas durante as gravações do programa piloto ficou evidente que a menina odiava atuar, e acabou cortada do elenco.

Curiosamente, quando ficou mais velha, ela tentou a carreira de atriz, e estrelou Feras Sanguinárias (Savage Harvet, 1981), que também tinha leões no elenco.



Tana Helfer


A trama mostrava o dia a dia na reserva africana do Dr. Marsh Tracy, chamado pelos nativos de "daktari", que significava doutor em suahili. Ele era ajudado por sua filha Paula (Cheryl Miller), o americano Jack Dane (Yale Summers) e o nativo Mike (Hari Rhodes).

Mas quem roubava a cena constantemente era o chimpanzé Judy, que garantia muitos momentos cômicos. Judy, que era um astro das séries de televisão na época, atuava paralelamente em outras séries, aparecendo em A Família Buscapé (The Beverly Hillibillies, 1964-1970) e interpretando a chimpanzé Debbie em Perdidos no Espaço (Lost in Space, 1965-1967).







Judy em Perdidos no Espaço



Mas apesar da série falar sobre a proteção e bem estar animal, Judy teve todos os dentes arrancados, para que não mordesse ninguém nos set de filmagens.

Outros personagens que apareciam com frequência na série eram o oficial britânico Hedley (Hedley Mattingly), o ranger Bart Jason (Ross Hagen) e a menina órfã Jenny Jones (Erin Moran), que apareceram a partir da penúltima temporada do programa.


Yale Summers, Hari Rhodes, Hedley Mattingly, Marshall Thompson, Cheryl Miller e Judy 



Erin Moran estava começando na carreira artística, e posteriormente seria estrela da série Happy Days (1974-1984).


Erin Moran e Judy em Daktari


Erin Moran em Happy Days




A série contou com a participação especial de alguns veteranos do cinema, como Dina Merrill, Virginia Mayo e o ex Tarzan Bruce Bennett


Bruce Bennett e Judy em Daktari


Atores que ficaram consagrados em outras séries de televisão também aparecem em Daktari, como Don Marshall (Terra de Gigantes), Alan Napier (Batman) e Clarence Williams II (Moud Squad), além do jovem Louis Gossett Jr., em um de seus primeiros trabalhos como ator.


Don Marshall em Daktari




No Brasil, Daktari estreou em 1968, exibida pela TVE. Depois foi exibida pela TV Bandeirantes e TV Rio, até 1971.

Em 1972 começou a fazer parte do programa do Capitão Aza, na TV Tupi, sendo apresentada até 1974. Depois ainda passou na Rede Globo e TV Record.


Daktari foi cancelada porque o leão Clarence faleceu em 14 de julho de 1969.






Daktari em quadrinhos





Daktari fez muito sucesso, e virou até história em quadrinhos. A série também foi parodiada pela revista Mad, com as tiras "Doc Tari".

O sucesso de Daktari também levou Ivan Tors a criar outra série que se passava na África, Cowboy na África (Cowboy in Africa, 1967), estrelada por Chuck Connors. Depois, ele ainda produziu Salty (1974-1975), que era estrelada por uma foca.

Em 1983 Ivan Tors  veio ao Brasil, procurar locações para uma nova série de televisão. Infelizmente, ele faleceu no no Mato Grosso em 04 de junho de 1983, após sofrer um ataque cardíaco.

Expedição Perigo (Expedition: Danger, 1985), rodada no Pantanal, foi produzida posteriormente, e tinha como astro o ator Stan Brock e Peter Tors, filho de Ivan.


Expedição Perigo



Ivan Tors






Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil