Por Onde Anda? Burt Young, o Paulie, de Rocky: Um Lutador


A ator, lutador, escritor e pintor norte-americano Burt Young ficou famoso ao interpretar personagens italo-americanos de origem humilde e meio brutos, e talvez seja mais lembrado como o Paulie Pennino, o cunhado de Rocky Balboa na série de filmes Rocky, na qual recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante pelo primeiro filme, em 1977.



Geraldo Tommaso DeLouise nasceu no bairro do Queens, em Nova York, no dia 30 de abril de 1940. Descendente de italianos, e de origem humilde, ele trabalhou como vendedor e limpador de carpetes, antes de começar a atuar.

Entre 1957 e 1959 ele serviu no Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos, e durante o serviço militar, participou de diversas lutas de boxe. Mais tarde, usando 3 pseudônimos diferentes, chegou a lutar profissionalmente, sendo empresariado por Cus D'Amato.



Burt Young começou a estudar atuação por acaso. Ele queria impressionar uma garota que estudava no lendário Actors Studio, e procurou Lee Strasberg para se inscrever no curso. Apesar de ser muito difícil conseguir uma vaga na escola, Strasberg gostou de Young, e aceitou sua inscrição.

Em 1969 ele conseguiu seu primeiro papel na TV, fazendo um bartender em uma série de televisão. No ano seguinte estreou no cinema, atuando em Carnival of Blood (1970).


Burt Young em Carnival of Blood

Burt foi conseguindo diversos papéis, normalmente interpretando sujeitos ligados á máfia, em filmes como Quase, Quase Uma Máfia (The Gang That Couldn't Shoot Straight, 1971), A Máfia Nunca Perdoa (Across 110th Street, 1972), Licença para Amar Até a Meia-Noite (Cinderella Liberty, 1973), O Jogador (The Gambler, 1974), Chinatown (Idem, 1974), Elite de Assassinos (The Killer Elite , 1975) e Dois Vigaristas em Nova York (Harry and Walter Go to New York, 1976).


Jack Nicholson e Burt Young em Chinatown


James Caan e Burt Young em Elite de Assassinos


O ator também fez participações em series de TV, incluindo três episódios da série Barretta. Um deles, tinha roteiro escrito pelo próprio Burt Young.

Sylvester Stallone havia assistido Elite de Assassinos, e mandou chamar Burt para um teste de um filme que ele havia escrito o roteiro. Stallone gostou do ator, e lhe ofereceu o papel de Paulie em Rocky: Um Lutador (Rocky, 1976), que deu a Young uma indicação ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.


Sylvester Stallone e Burt Young


O ator atuou em seguida em O Último Clarão do Crepúsculo (Twillight's Last Gleaming, 1977), Garotos do Coro (The Choirboys, 1977) e Comboio (Convoy, 1978), antes de repetir o papel de Paulie Pennino em Rocky II: A Revanche (Rocky II, 1979).


Burt Young em Comboio


Rocky II: A Revanche 


Ao lado de Doug McKeon, estrelou Uncle Joe Shannon (1978), um dos raros papéis de protagonistas de sua carreira. O filme tinha roteiro seu, e deu a McKeon uma Indicação ao Globo de Ouro de ator revelação.






Ele repetiu o papel de Paulie três anos depois, em Rocky III: O Desafio Supremo (Rocky III, 1982). Neste meio tempo, atuou em alguns filmes, incluindo as produções de terror Areia Sangrenta (Blood Beach, 1980) e Amityville 2: A Possessão (Amityville 2: The Posession, 1982), onde fazia um papel brutal e sombrio.


Burt Young em Amityville 2: A Possessão


Depois vieram Uma Ponte Chamada Esperança (Over the Brooklyn Bridge, 1984), Era Uma Vez na América (Once Upon a Time in America, 1984), Nos Calcanhares da Máfia (The Pope of Greenwich Village, 1984) e uma participação especial em Miami Vice, em 1984.


Burt Young em Era Uma Vez na América



Burt Young voltou a franquia Rocky em Rocky IV (Idem, 1985) e Rocky V (Idem, 1990), e foi indicado ao Framboesa de Ouro pelos dois filmes. 


Burt Young e Sage Stallone em Rocky V


Entre estes trabalhos, atuou em De Volta às Aulas (Back to School, 1986), Noites Violentas no Brooklyn (Last Exit to Brooklyn, 1989), Um Sequestro Muito Louco (Beverly Hill Brats, 1989), Vivendo na América (Wait Until Spring, Bandini, 1989) e O Casamento de Betsy (Betsy's Wedding, 1990).

Além de atuar na série Roomies (1987), onde interpretou um ex fuzileiro que resolve voltar a faculdade. Na série, o veterano dividia o quarto com o jovem Corey Haim.


Corey Haim e Burt Young em Roomies


Na década de 1990, sem muitos convites em Hollywood, foi para à Itália, onde atuou em diversos filmes. Neste período fez também algumas comédias norte americanas, e apareceu em séries de TV como Lei & Ordem (Law & Order) e Chuck Norris: O Homem da Lei (Walker, Texas Ranger).



Burt Young em Lei & Ordem


O ator voltou a aparecer em um filme de destaque quando participou da comédia Mickey Olhos Azuis (Mickey Blue Eyes, 1999), onde reencontrou o colega James Caan.





Nos anos seguintes continuou atuando na Itália, e fez alguns filmes pouco expressivos nos Estados Unidos. Entretanto, alguns diretores relembraram do seu nome, e lhe deram papéis em filmes como Pluto Nash (The Adventures of Pulto Nash, 2002) e Transamérica (Transamerica, 2005). Em 2001 ele também fez uma participação especial na série A Família Soprano (The Sopranos), onde interpretou um gangster aposentado que volta a ativa para se vingar de um afilhado.



Burt Young e Fionnula Flanagan em Transamérica


Burt Young em A Família Soprano


Em 2006 ele voltou a viver Paulie Pennino em Rocky Balboa (Idem, 2006). Porém, seu personagem não apareceu nos outros filmes da franquia. Em Creed: Nascido Para Lutar (Creed, 2015), Paulie não é mencionado, mas Stallone visita o túmulo da esposa Adrian (Talia Shire) no cemitério, e ela está enterrada ao lado do irmão Paulie.

Na época, especulou-se porque Burt Young não foi convidado para Creed? Mas Stallone nunca respondeu a esta questão. Em entrevista a uma revista, Burt Young disse acreditar que o ator queria renovar a trama, com personagens mais jovens.



Burt Young em Rocky Balboa



O ator ainda tem trabalhado bastante, aparecendo em filmes e séries de televisão. Também continua trabalhando em produções italianas.

Seus maiores destaques são os filmes Nova York, Eu Te Amo (New York, I Love You, 2008) e Ganhar ou Ganhar: A Vida é Um Jogo (Win Win, 2011). Em 2018 ele voltou a atuar na franquia Amityville, quando fez Os Assassinatos de Amityville (The Amityville Murders, 2018). 

Em 2014 protagonizou outro filme, Tom in America (2014), onde interpretava um personagem gay, destoando dos tipos que ele estava acostumado a fazer em sua longa carreira.





Recentemente, em 2019, fez uma participação na série Boneca Russa (Russian Doll) da Netflix e fez a comédia Charlie Boy (2021). Atualmente também está no elenco de cinco filmes, ainda não finalizados.


Natasha Lyonne e Burt Young em Boneca Russa


Burt Young em Charlie Boy


Em 2017, Burt Young voltou aos palcos como um chefe da máfia idoso em The Last Vig, uma peça escrita por Dave VarrialeO show aconteceu de 14 de janeiro a 19 de fevereiro de 2017, no The Zephyr Theatre em Los Angeles. 

Young também é pintor; sua arte foi exibida em galerias em todo o mundo. Como artista, colabora com o escritor Gabriele Tinti, para quem desenha a capa da coleção de poesia All Over , além de contribuir com ilustrações para o livro de arte A Man . Algumas das pinturas reais de Young foram mostradas em uma cena em Rocky Balboa quando Paulie é demitido do frigorífico. 





Ele também publicou um romance histórico de 400 páginas chamado Endings  escreveu duas peças de teatro.

Burt Young atualmente




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil