Por Onde Anda? A Cantora Edith Veiga

 

Em 1961 a cantora Edith Veiga estourou nas paradas de sucesso brasileiras com o bolero Faz Me Rir, que vendeu 500 mil cópias. A música foi uma das mais tocadas nas rádios daquele ano, e fez de Edith uma estrela de sucesso. No mesmo ano, levou os troféus Roquette Pinto e Chico Viola de cantora revelação.

Edith Veiga canta Faz Me Rir

Edith Veiga nasceu em Jundiaí, interior de São Paulo, em 12 de fevereiro de 1943. Ela se mudou para a capital paulista com a família quando tinha 15 anos de idade, após a morte do pai. De família humilde, trabalhou como cabeleireira e demonstradora de eletrodomésticos, mas nas horas de folga frequentava os programas de calouros das rádios.

Sua carreira artística tomou impulso em 1961, quando obteve o segundo lugar no famoso concurso A Voz de Ouro ABC, na TV Record de São Paulo. Na ocasião, defendeu o samba-canção Castigo, de Dolores Duran. O cantor e compositor Diogo Mulero, o Palmeira da dupla Palmeira e Biá, então diretor artístico da gravadora Chatecler, viu sua apresentação, e lhe ofereceu um contrato para gravar seu primeiro disco. Faz Me Rir era uma das músicas do LP.


No disco também estava A Canção que a Noite Levou, outro grande sucesso musical do ano. A música deu título a telenovela de mesmo nome, estrelada por Edith Veiga e Hugo Santana, exibida pela TV Tupi em 1962.

Edith Veiga e Hugo Santana em A Canção que a Noite Levou

Em 1962 Edith foi eleita a Rainha dos Radialistas, e no ano seguinte já estava fazendo turnê por toda América Latina, Japão e Europa. No mesmo ano, tornou-se apresentadora na TV Cultura, onde apresentou o programa Edith Veiga em Dois Tempos.

No período de seu maior sucesso, ficou conhecida como "A Rainha do bolero". Foi chamada pelo apresentador Chacrinha de "As pernas que cantam". Mas no auge da fama, afastou-se dos holofotes após o nascimento de sua primeira filha.

Edith Veiga no Chacrinha

Edith, entretanto, retornou aos palco em 1972, fazendo sucesso na década de 1970 com canções como  Eu te Amei, Eu te Amo, Eu Sempre Te Amarei, Fim de Comédia e Não Lhe Quero Mais, as duas últimas ganharam clipes musicais no programa Fantástico.

Edith Veiga canta

Eu te Amei, Eu te Amo, Eu Sempre Te Amarei

Edith Veiga canta Fim de Comédia, no Fantástico


Em 1975 ela estreou no cinema, cantando no filme Pobre João (1975), dirigido e estrelado pelo gaúcho Teixeirinha. Ela também apareceria no filme A Força do Sexo (1978). Em 1980, se apresentou no Carnegie Hall, em Nova York.

Com o passar dos anos, e as mudanças nas rádios e programas de televisão, outros artistas e gêneros foram surgindo, e Edith Veiga já não era mais uma presença frequentes na grande mídia, mas ela nunca parou de cantar.


A artista ainda faz show por todo o Brasil, e frequentemente se apresenta na casa Quintal Brazil, na Zona Norte de São Paulo, onde também canta o veterano Roberto Luna. Recentemente ela deu uma longa entrevista pra a TV Record, relembrando a sua carreira.


Edith Veiga e Roberto Luna

Edith Veiga na Record

Edith Veiga atualmente


Edith Veiga e a dupla Deny e Dino em fotonovela

Edith Veiga e Silvio Santos

0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil