As adaptações de Arsène Lupin para o cinema e televisão

Em 2021 a Netflix lançou a série francesa Lupin, estrelada por Omar Sy (de Os Intocáveis). Ela traz de volta o famoso personagem Arsène Lupin, o gênio do crime e dos disfarces, criado por Maurice Leblanc.

Omar Sy não dá vida a Lupin propriamente dito, com cartola, monóculo, casaca e bengala, mas sim a Assane Diop, um imigrante senegalês em Paris. Fã do personagem desde a infância, ele usa o que aprendeu nos livros de Leblanc para se vingar de injustiças sofridas pela sua família ao logo da vida.

Omar Sy em Lupin


Quem foi Arsène Lupin?


O elegante ladrão Arsène Lupin, o ladrão de casacas, é um personagem fictício, criado por Leblanc em 1905. O personagem, que nunca existiu na vida real, mas é protagonista de vários livros, e faz parte de uma geração de astros dos romances policiais muito populares na virada do século XIX para o século XX.

Suas histórias, embora tenham virados livros, eram geralmente publicadas no formato pulp (publicações feitas em papel barato, o que reduzia seu custo, e eram um tipo de entretenimento rápido, sem grandes pretensões artísticas). Estes romances cheios de histórias emocionantes e fantásticas, também eram publicados em capítulos, em revistas e jornais locais.

Arsène Lupin

O mais famoso personagens destes romances é sem dúvida o inglês Sherlock Holmes, criado por Sir Arthur Conan Doyle. Lupin, por sua vez, é chamado de "O Sherlock Holmes francês", embora Holmes fosse um detetive e Lupin um ladrão. Aliás, eles se encontraram em um livro de 1906, mas por questões de direitos autorais, Leblanc mudou seu nome para Herlock Sholmes.

Também fazem parte da geração de astros de pulps rocambolescos nomes como Judex, Fantomas, Rafles, e o próprio Rocambole, criado em 1853 pelo escritor Pierre Alexis Ponson du Terrail. Pioneiro do gênero, as aventuras cheias de situações complicadas, que davam voltas no leitor, também deu nome ao prato culinário, que consiste em várias camadas enroladas.

Arséne Lupin surgiu pela primeira vez na revista Je Sais Tout, em 15 de julho de 1905, e foi destaque em 17 romances e 39 novelas de Leblanc, que acabaram compiladas em 24 livros. O número chega a 25, se considerarmos o romance Dorothée Danseuse de Corde, publicado em 1923. Lupin não aparece nesta história, mas a dançarina Dorothée resolve um dos quatro segredos de Arsène Lupin.

O sucesso do personagem, que tem uma legião de fãs espalhados pelo mundo, fez com que dois anos depois de seu surgimento, ele já estivesse nos palcos teatrais. Três anos depois, Lupin apareceria no primeiro dos muitos filmes que contaram com o famoso ladrão de casacas. Ao longo dos anos, Lupin também conquistou os quadrinhos, séries de televisão, virou desenhos animados, e até um vídeo game, em 2007.

Andre Brulé interpreta Arsène Lupin, no teatro

Arsène Lupin no cinema


The Gentleman Burglar (1908)

Feito nos Estados Unidos, foi dirigido por Edwin S. Porter, foi o primeiro filme com o personagem, interpretado por William V. Ranows como Lupin.

William V. Ranows, o primeiro Arsène Lupin

Arsène Lupin (1909)

Primeiro filme francês estrelado por Georges Tréville.


Le Voleur Mondain (1909)

O famoso comediante francês Max Linder dirigiu e estrelou esta versão.


Max Linder

Arsène Lupin Contra Sherlock Holmes (1910)

Feito em forma de seriado, com cinco episódios, era estrelado por Paul Otto, como Arsène Lupin e Viggo Larsen, como o detetive Sherlock Holme. Larsen também é o diretor do filme, hoje considerado perdido.

Paul Otto era um grande astro do cinema alemão. De ascendência judia, cometeu suicido em 1943, para não ser enviado a um campo de concentração.

Paul Otto

Arséne Lupin Contre Ganimard (1914)

Filme francês, o segundo estrelado por Georges Tréville, que também interpretou Sherlock Holmes em diversos filmes na década de 1910.

Georges Tréville como Lupin

La Redenzione di Rafles (1914)

Filme italiano onde Lupin encontrava outro astro dos pulps policiais, AJ Raffles, o ladrão cavalheiro criado em 1898, por EW Hornung, cunhando de Sir Arthur Conan Doyle, o criador de Sherlock Holmes.

Leo Ragusi era Lupin.


Arsene Lupin (1916)

Filme inglês estrelado por Gerald Ames.



Posledeniye priklyucheniya Arsena Lyupena (1918)


Filme russo, que tinha Olga Tschechowa no elenco. A tradução do russo significa As Consequências das Aventuras de Arsene Lupin.


Arsene Lupin (1917)

Feito pela Vitagraph, nos Estados Unidos. Earle Williams, astro do cinema mudo, era Lupin.


The Teeth of the Tiger (1919)

Também feito nos Estados Unidos, pela Paramount, tinha David Powell como Lupin.


813 (1920)

Outra produção norte-americana, com Wedgwood Nowell como Lupin. Os astros Wallace Beery e Laura La Plante também estavam no elenco.



Arsène Lupin Utolsó Kalandja (1921)

Filme húngaro, estrelado por Gustáv Pártos e Pál Zilahj, se revesando no papel de Lupin, em duas fases diferentes.


Hachi Ichi San (1923)

Filme japonês, com Kômei Minami como Arsène Lupin.



Chairo no Onna (1927)

Segundo filme feito no Japão, com Kômei Minami como astro.


Yo Soy tu Padre (1927)

Filme mexicano, estrelado por Agustín Carrilo de Albornoz.


Arséne Lupin (Idem, 1932)

Feito pela MGM, foi o primeiro filme sonoro de Arsène Lupin, e era estrelado por John Barrymore (que contracenava nas telas com seu irmão, Lionel, pela primeira vez). Originalmente John Gilbert seria o protagonista, mas sua voz não agradou na transição para o cinema falado.

Feito antes do código Hayes de censura, apresentava Karen Morley nua em uma cama, antes de fazer amor com Lupin. Na super produção do estúdio, o ladrão de casacas rouba até a famosa pintura Monalisa.




Arsène Lupun Détective (1937)

Feito na França, é a primeira adaptação sonora europeia. Jules Berry era Lupin.


A Volta de Arsène Lupin (Arsène Lupin Returns, 1938)

Segundo filme produzido pela MGM, tinha agora Melvyn Douglas no papel principal.


Arsene Lupin (Enter Arsene Lupin, 1944)

Outra produção norte-americana, agora feita pela Universal, era estrelada por Charles Korvin.


O Grande Industrial (Arsenio Lupin, 1947)

Primeiro filme falado de Lupin, feito no México, e tinha Ramón Pereda como protagonista.


Nanatsu no Hôseki (1950)

Filme japonês, estrelado por Keiji Sada.




Tora no Kiba (1951)

Filme japonês, agora com Ken Ueahara como Lupin.




Kao no nai otoko (1955)

Terceiro filme japonês do personagem Lupin feito no Japão, na década de 1950. Eiji Okada, de Hiroshima Meu Amor (Hiroshima Mon Amour, 1959), era Lupin.



As Aventuras de Arsène Lupin
(Les Aventures d'Arséne Lupin, 1957)

Filme francês estrelado por Robert Lamoureux. Primeira adaptação colorida.


Signé Arsène Lupin (1959)

Segundo filme protagonizado por Lamoureux, agora contracenando com a estrela Alida Valli.

Alida Valli e Robert Lamoureux

Arsene Lupin Contra Arsene Lupin (Arsène Lupin Contre Arsène Lupin, 1962)

Filme francês estrelado por Jean-Claude Brialy. No elenco ainda astros como Jean-Pierre Cassel e Françoise Dorléac, irmã de Catherine Deneuve.


Lupin III: O Segredo de Mamo (Rupan Sansei, 1978)

Animação japonesa inspirada no personagem.



O Castelo de Cagliostro
(Rupan Sansei: Kariosutoro no Shiro, 1979)

Segunda animação do personagem, feita no Japão.


Arsenio Lupin Contra Sherlock Holmes
(Lupin tai Holmes, 1981)

Outra animação japonesa, feita em um estúdio diferente.



Les Exploits d'Arsène Lupin (1996)

Animação francesa.



Arsène Lupin: O Ladrão Mais Charmoso do Mundo
(Arsène Lupin, 2004)

Filme francês, estrelado por Romaín Duris, como Lupin. No elenco, estrelas como Kristin Scoot Thomas e Eva Green. Foi indicado ao prêmio César, na categoria Melhor Figurino.


Rupan Sansei vc Meitantei Conan (2009)

Animação japonesa, que trazia de volta os personagens das animações Rupan Sansei.


Rupan no Kiganjo (2011)

Rupan, como é chamado Lupin no Japão, retorna as telas em mais um filme japonês, agora interpretado por Köichi Yamadera.



Lupin III: O Primeiro (Lupin III: The First, 2019)

Animação japonesa, a primeira feita por computação gráfica.



*** Há ainda um filme de 1915, The Gentleman Burglar, estrelado por William Stowell, creditado erroneamente em algumas listas como sendo uma adaptação do personagem de Maurice LeBlanc, porém apesar do título remeter a um dos romances de Lupin, não é uma versão do famoso personagem.



Arséne Lupin na televisão



Poucas pessoas sabem, mas a primeira adaptação de Arsène Lupin para a televisão foi feita no Brasil, com a série As Aventuras de Arsène Lupin (1959), exibida pela TV Tupi, a adaptação ficou por conta de Sylas Roberg. Na internet, consta a informação que a série foi ao ar em 1957, mas na verdade, ela estreou em 01 de agosto de 1959.

Em 30 de setembro daquele ano, havia estreado no Brasil o filme As Aventuras de Arsène Lupin (Les Aventures d'Arséne Lupin, 1957), estrelado por Robert Lamoureux, e o sucesso do filme por aqui inspirou a criação da série, que teve 11 capítulos, e ficou no ar até novembro de 1959.

A série era estrelada pelo ator Walter Stuart, e tinha ares cômicos, fazendo jus a carreira de Stuart, um dos maiores comediantes brasileiros. Ela ia ao ar sempre as segundas-feiras, as 21:10.

Programação da TV Tupi em 01/08/1959 (publicada na revista Radiolândia)

Walter Stuart havia vindo do circo, e conquistou a televisão com o Circo Bombril, um dos primeiros programas infantis da televisão brasileira (estreou em 1951). Stuart fazia o mestre de cerimônias do circo. Apresentando o programa com fraque e cartola, seu visual já era comparado com Arsène Lupin na época do programa.



Walter Stuart no Circo Bombril (foto cedida pela PróTV, acervo do cameraman Armando Jorge)

Em 1953 Stuart já havia estrelado outra série baseada em um personagem dos folhetins, As Aventuras de Berloque Kolmes, uma paródia de Sherlock Holmes. O ator David Neto interpretava o Dr. Batson.

David Neto e Walter Stuart em As Aventuras de Berloque Kolmes

Sabendo da estreia do filme, programada para julho, a Tupi resolveu colocar a casaca novamente em Stuart, que tornou-se o primeiro Arsène Lupin da televisão mundial. No elenco da série ainda Turíbio Ruiz, Rolando Boldrin, Percy Aires, Luis Oroni, Xisto Guzzi, Mário Alimari, Luciano de Roma, Fininho e Fuzarca e Torresmo (que também haviam participado do Circo Bombril). Ainda atuando em As Aventuras de Arsène Lupin estava o menino Florentino Martino Filho, que anos mais tarde ficaria conhecido como Tio Fiore, desenhista apresentador de programas infantis.


Walter Stuart como Arsène Lupin (1959)


Arsenio Lupin (1961)

Foi a segunda adaptação para a televisão, e era uma telenovela (de 17 episódios), feita na Argentina. Também de cunho humorístico, tinha Narciso Ibáñez Menta como protagonista.



Arsène Lupin (1971-1974)

Série de televisão francesa, estrelada por Georges Descrières.


Arsène Lupin Joue et Perd (1980)

Minissérie francesa, que trazia Jean-Claude Brialy de volta ao papel de Lupin, que ele havia interpretado no cinema em 1962.


Dorothée, Danseuse de Corde (1983)

Fanny Bastien interpretava a dançarina Dorothée, neste filme feito para a televisão.


Le Retour d'Arsène Lupin (1995)

François Dunoyer era o ladrão cavalheiro, nesta série francesa.



Lupin (2007)

Série de televisão feita nas Filipinas, estrelada por Richard Guttiérrez, que interpretava André Lupin, filho de Arsène.


0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil