Aos 101 anos de idade, Orlando Drummond, o Seu Peru, recebe a vacina contra a Covid-19


O ator e dublador Orlando Drummond, conhecido como o interprete do Seu Peru da Escolinha do Professor Raymundo, recebeu a vacina contra a Covid-19 na manhã de 31 de janeiro. O ator completou 101 anos de idade em outubro.

Orlando recebeu a primeira dose da vacina durante o início da campanha de Vacinação de idosos, que se iniciou no Rio de Janeiro. A capital carioca esta vacinando pessoas com mais de 80 anos. O veterano ator comemorou no Instagram.


O cantor e compositor Nelson Sargento, de 96 anos de idade, também foi vacinado na ocasião. Na Inglaterra, o ator Anthony Hopkins também postou uma foto recebendo a vacina.

Nelson Sargento sendo vaciando

Anthony Hopkins sendo vaciando



Tom Selleck, o eterno Magnum


Embora tenha uma sólida carreira, com alguns sucessos cinematográficos e uma participação marcante em Friends, Tom Selleck sempre será lembrado por interpretar o investigador particular Thomas Magnum, na série que durou oito temporadas, na década de 1980. O ator também é lembrando por seu bigode, uma espécie de marca registrada.


Thomas William Selleck nasceu em Detroit, em 29 de janeiro de 1945. Após terminar o ensino médio Tom Selleck ganhou uma bolsa de estudos para jogar basquete por uma universidade, e fez parte do Trojans da USC (University of Southern California). Faltando poucos meses para se formar em administração de empresas, um professor o aconselhou a estudar teatro.

Ele acabou gostando das aulas, e abandonou a faculdade para tentar ser ator.

Tom Selleck jogador de basquete (com a camisa 25)


Em 1965 ele apareceu pela primeira vez na televisão, participando do programa The Dating Game, um jogo de namoro que revelou ao mundo nomes como Tanya Roberts e Farrah Fawcett. Ele também começou a fazer publicidade.

Tom Selleck em comercial da Pepsi, em 1967


Mas suas ambições de se tornar ator foram atrasadas quando Selleck foi convocado para lutar na Guerra do Vietnã, em 1967. Ao deixar o exército, estreou na televisão em 1969.

No ano seguinte, convidado por Mae West, fez um pequeno papel em Homem e Mulher Até Certo Ponto (Myra Breckinridge, 1970).

Mae West e Tom Selleck

O jovem ator continuou atuando como convidado em diversas séries de televisão, e apareceu em filmes como Os Sete Minutos (The Seven Minutes, 1971), As Filhas de Satã (Daughters of Satan, 1972), A Batalha de Midway (Midway, 1976) e Coma (Idem, 1978).

Tom Seelck em Os Sete Minutos

Foi em Os Sete Minutos que ele apareceu pela primeira vez no cinema usando seu famoso bigode, que se tornou sua marca registrada, mas ele chegou a raspá-lo para fazer uma participação na série As Panteras (Charlie's Angels), em 1976.

Tom Selleck em As Panteras

Em 1979 ele estrelou o piloto de Concrete Cowboy, mas a série não vingou. E após Kevin Dobson, de Kojack, recusar o papel principal, foi oferecido a Tom Selleck o protagonismo de Magnum (Magnum, PI, 1980-1988). O ator já tinha feito cinco outros pilotos de séries que haviam sido rejeitadas.

Tom Selleck em Magnum

Após assinar o contrato para a série, Selleck teve que recusar o papel de Indiana Jones em Indiana Jones e Os Caçadores da Arca Perdida (Raiders of the Lost Ark, 1981), que acabou indo para Harrison Ford. Após perder esta chance, ocorreu uma greve de roteiristas em Los Angeles, e o início das filmagens de Magnum foram adiadas por 6 meses, tempo suficiente para ele ter atuado na produção.

Montagem de Tom Selleck, como Indiana Jones

Thomas Magnum era um ex-oficial da marinha que havia se tornado um investigador particular, vivendo no Havaí. Ele tinha ajuda do seu fiel companheiro Higgins (papel de John Hillerman), e ficou marcado por suas camisas havaianas e sua chamativa Ferrari vermelha.

Tom Selleck e John Hillerman

Magnum fez muito sucesso, e rendeu ao ator um Globo de Ouro e um Emmy, além de diversas indicações. Seu colega de elenco, John Hillerman, também recebeu os mesmos prêmios pela série.

Apesar de se passar no Havaí, por questões de logística, muitas das cenas eram gravadas na verdade em Miami, e diante dos bons resultados da série, e toda a estrutura de estúdios e equipamentos montados na cidade, os produtores criaram outra série muito popular na década de 1980, Miami Vice, que estreou em 1984.

Por conta das filmagens, o ator teve de recusar muitos papéis no cinema durante os anos em que a série foi gravada, embora tenha feito alguns trabalhos eventualmente. E em 1987, junto com Ted Danson e Steve Guttemberg, estrelou a comédia Três Solteirões e um Bebê (3 Men and a Baby, 1987), que foi a maior bilheteria do ano. O bebê Mary era interpretado pelas gêmeas Lisa e Michelle Blair, que se revessavam nas filmagens (veja como elas estão hoje em dia aqui).


Quando Magnum foi cancelada, Tom Selleck foi convidado para estrelar outra produção bem sucedida, SOS Malibu (Baywatch), mas recusou o papel alegando que não queria mais ser comparado com um símbolo sexual, e David Hasselhoff acabou sendo o protagonista.

Selleck preferiu estrelar a comédia Adorável Sedutora (Her Alibi, 1989), que não recebeu boas críticas. Ele emendou trabalhos no cinema, atuando em A Revanche Final (An Innocent Man, 1989) e Contratado Para Matar (Quigley Down Under, 1990), que ele considera seu melhor papel nas telas.



Depois atuou em Três Solteirões e Uma Pequena Dama (3 Man and a Little Lady), sequência de seu grande sucesso de 1987, porém a continuação não repetiu a mesma bilheteria.

Ele ainda atuou em Um Homem à Beira de Um Ataque de Nervos (Folks!, 1992), Cristóvão Colombo: A Aventura do Descobrimento (Christopher Columbus: The Discovery, 1992) e Um Peixe Fora d'Água (Mr. Baseball, 1992). Depois, seguiu fazendo diversos trabalhos na televisão.


Tom Selleck e Don Ameche em  Um Homem à Beira de Um Ataque de Nervos

Em 1997 Selleck esteve surpreendente na comédia Será que Ele É? (In & Out, 1997). Acostumados a ver o ator em papéis viris, ele saiu de sua zona de conforto interpretando um personagem gay, e o fato de ter raspado o bigode também chamou muita atenção. Ele já havia feito isto cinco anos antes em Um Homem à Beira de Um Ataque de Nervos, mas o filme não fez muito sucesso e foi pouco visto.

Tom Selleck beijando Kevin Kline em Será Que Ele É?

Em 1996 Selleck fez sua primeira participação especial na série Friends, interpretando o Dr. Richard Burke, namorado da personagem Monica. Ele apareceria em 10 episódios da série ao longo dos anos, até o ano de 2000.

Seu agente na época disse que era um erro aceitar atuar na série, e então ele o demitiu e contratou outro agente, e foi indicado ao Emmy como Melhor Ator Convidado, no ano de 2000.

Tom Selleck e Coutrney Cox em Friends

Em fevereiro de 1998 Tom Selleck voltou ao horário nobre da televisão como estrela do sitcom The Closer. Ele interpretava um publicitário bem sucedido, e contava com coadjuvantes de peso como Ed Asner e Penelope Ann Miller. Mas apesar da expectativa em torno da série, a baixa audiência fez com que a CBS a cancelasse após 10 episódios.


Após atuar na comédia A Carta Anônima (The Love Letter, 1999), o ator basicamente trabalhou na televisão, participando de diversos telefilmes. Em 2005 ele interpretou pela primeira vez o policial Jesse Stone, que investiga assassinatos, em Crimes no Paraíso (Stone Cold, 2005), um filme feito para a televisão, que agradou nos índices de audiência.


O personagem era baseado no romance de Robert B. Parker, e rendeu a Selleck outros oito filmes como Jesse Stone. Ele também passou a produzir estas produções.

Tom Selleck também fez participações nas séries Justiça Sem Limites (Boston Legal) e Las Vegas (Idem). E desde 2010 está no elenco da série policial Blue Bloods, produzida pela CBS. Ele interpreta Frank Reagan, um comissário da polícia de Nova York.


E atualmente, esta filmando o nono filme como Jesse Stone.

Tom Selleck foi casado com a modelo Jacqueline Ray entre 1971 e 1982. Durante este relacionamento, adotou seu primeiro filho, Kevin Shepard, que foi baterista da banda de rock Tonic. El 1987 ele se casou com a atriz Jillie Mack, com quem teve uma filha, Hannah

Jillie e Selleck chegaram a atuar juntos em dois episódios de Magnum.

Jillie Mack em Magnum


Tom Selleck e Jillie Mack em 2020

Atualmente o ator vive com sua família em um rancho em Thousand Oaks, que pertenceu anteriormente ao ator Dean Martin. Em entrevista a revista People, em 2012, ele disse que adora fazer todos os trabalhos do rancho, como consertar cercas e estradas e limpar o mato, e que isto é a sua academia. Selleck afirmou que prefere trabalhar no campo a ficar sentado em uma bicicleta ergométrica.

Por Onde Anda? Lisa e Michelle Blair, o Bebê de Três Solteirões e Um Bebê (1987)


Em 1987 a comédia Três Solteirões e um Bebê (3 Men and a Baby, 1987) tornou-se a maior bilheteria dos cinemas daquele ano. Dirigida por Leonard Nimoy (o Spock de Jornada nas Estrelas), o filme era estrelado por Tom Selleck, Ted Danson e Steve Guttenberg, além de ter Nancy Travis e a veterana Celest Holm no elenco. O filme era uma versão americana do francês 3 Homens e um Bebê (3 Hommes et un Couffin, 1985).


O filme contava a história de três solteirões convictos, tendo que criar sozinhos a pequena Mary, de quatro meses de idade, deixada pela mãe (uma ex namorada dos solteirões) na porta de sua casa.

O papel de Mary foi interpretada pelas irmãs Lisa e Michelle Blair. No cinema e televisão, é muito comum gêmeos se revessarem em papéis, para não cansar muito os bebês. David e Greg Mandel-Bloch e Diane e Erin Murphy eram os filhos de Samantha, em A Feiticeira (Bewithched), e as gêmeas Olsen ficaram famosas dividindo o papel de Michelle Turner na série Três é Demais (Full House).

Ted Danson, Steve Guttenberg e Tom Selleck com Lisa e Michelle Blair

Elas entram no filme por acaso. Geriann Blair, a mãe das crianças estava entediada em casa durante a licença maternidade, quando leu um anúncio procurando gêmeas recém nascidas (elas tinham quatro meses na época).

Ela achou que seria interessante ver um estúdio de cinema de perto, e que talvez encontrasse com algum ator famoso durante a selçeão, para ter algo para contar para os amigos. O diretor Leonard Nimoy havia visto o teste de 2000 crianças, mas acabou escolhendo as irmãs Blair.

As irmãs participaram de diversas seleções eliminatórias, e foram escolhidas após uma cena teste com Tom Selleck. Ele apenas precisava trocar as fraldas de uma das meninas, quando ela fez xixi no ator. Rindo, Nimoy exclamou "é isto que uma grande atriz faz, mija", e bateu o martelo em sua decisão.

É Lisa Blair quem aparece no famoso cartaz do filme, cuja foto foi feita pela aclamada fotógrafa Annie Liebovitz, e a mancha na camisa de Tom Selleck não era água.


As gêmeas nunca mais atuaram no cinema, e seguiram suas vidas normais em Waterloo, cidade do interior do Canadá. Mas tornaram-se celebridades locais, onde sempre alguém pede um autógrafo ou para tirar uma foto com elas.

Em 1990 foi feita uma sequência, Três Solteirões e Uma Pequena Dama (3 Man and a Little Lady), mas foi Robin Weisman, três anos mais velha que as irmãs Blair, quem fez o papel de Mary. Robin chegou a atuar em outras produções, até 1994, depois deixou a vida artística, e hoje trabalha com Marketing.

Robin Weisman em Três Solteirões e Uma Pequena Dama

Robin Weisaman nos dias de hoje

Recentemente, Lisa e Michelle Blair estiveram em um programa de televisão, onde também estavam Michelle e Kristina Kennedy, hoje professoras. Elas interpretaram a filha de Diane Keaton em Presente de Grego (Baby Boom, 1987).


Lisa trabalha em um hotel da cidade, e Michelle é corretora de seguros. Casada, Michelle tem dois filhos pequenos.


Lisa e Michelle Blair atualmente

Michelle e sua família

Três solteirões e Um Bebê é famoso também por uma lenda urbana que se propaga por anos, a de que um fantasma de um menino, morto no apartamento onde o filme foi rodado, aparece na janela, atrás das cortinas. Na verdade é só um boato divulgado há décadas, o menino fantasma na verdade é um display de papelão de Ted Danson.

O apartamento do filme é um cenário, todo construído em estúdio.

Celeste Holm e uma das irmãs Blair, e o boneco de papelão de Ted Danson na janela


Curta nossa página nFacebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

Coadjuvantes que Amamos: John Hillerman, o Higgins de Magnun


O ator  John Hillerman é mais lembrado por interpretar o ex-oficial do exército britânico Jonathan Quayle Higgins III na série Magnum (Magnum, P.I., 1980-1988). Higgins era uma espécie de mordomo e melhor amigo do protagonista, vivido por Tom Selleck.

Tom Selleck e John Hillerman

Embora na série o ator apresentasse um sotaque inglês, Jack Ben Hillerman (seu nome verdadeiro) era norte-americano, nascido em Denison, Texas, em 20 de dezembro de 1932. O acento britânico foi adquirido pelo ator após assistir inúmeros filmes do ator Laurence Olivier.

Filho de imigrantes pobres, Hillerman serviu quatro anos na Força Aérea norte-americana, entre 1953 e 1957, onde fazia manutenção de aviões. Durante o serviço militar, ele entrou para um grupo teatral amador em Forth Worth. Em uma entrevista, anos mais tarde, o ator declarou que entrou no grupo apenas para conhecer pessoas na nova cidade, mas acabou descobrindo ali a sua vocação.

Em 1957, ele deu baixa da Força Aérea e mudou-se para Nova York para estudar interpretação. Após atuar em mais de 100 peças, o ator mudou-se para a Califórnia visando trabalhar em Hollywood. Seu primeiro papel no cinema foi em uma pequena aparição em Noite Sem Fim (They Call Me Mister Tibbs!, 1970), de Gordon Douglas.

Hillerman trabalhou em muitos filmes importantes da década de 1970, mas geralmente em papéis sem muito destaque. Ele atou em obras como A Última Sessão de Cinema (The Last Picture Show, 1971), Essa Pequena é uma Parada (What's Up, Doc?, 1972), O Estranho Sem Nome (High Plains Drifter, 1973), Lua de Papel (Paper Moon, 1973), Banzé no Oeste (Blazing Saddles, 1974) e Chinatown (Idem, 1974).

Clive Owen, John Hillerman e Mel Brook em Banzé no Oeste

Mas foi na televisão que ele obteve maiores destaques.

Após fazer participações esporádicas em séries como Kojak e Manix, ele conseguiu um papel de coprotagonista na série Ellery Queen (1975-1976). Em seguida interpretou John Elliott na série The Betty White Show (1977-1978). Ele ainda faria o Senhor Connors na série One Day at a Time (1976-1980), antes de ingressar no elenco de Magnum, onde seria consagrado.

Betty White e John Hillerman

O papel de Higgins lhe valeu um Globo de Ouro e um Prêmio Emmy de Melhor Ator Coadjuvante em séries, prêmios pelos quais ele recebeu mais sete indicações na mesma categoria. Interpretando este mesmo personagem, ele fez participações em séries como Simon & Simon e Assassinato por Escrito (Murder, She Wrote).

John Hillerman, com seu Globo de Ouro, ao lado de Tom Selleck

Hillerman atuou pouco após o fim de Magnum. Ele fez algumas participações especiais na televisão, e atuou no filme alemão Homens de Verdade Não Mascam Chicletes (Gummibärchen ßtt man nicht, 1989), estrelado por Christopher Mitchum (filho de Robert Mitchum) e o ex Menudo Roby Rosa. O ator ainda participou de 13 episódios da série A Família Hogan (Valerie), entre 1990-1991.

Após atuar em A Volta da Família Sol Lá Si Dó (A Very Brady Sequel, 1996), o ator resolveu se aposentar, e voltou a morar no Texas. 

John Hillerman em A Volta da Família Sol Lá Si Dó

John Hillerman morreu dormindo, em 09 de novembro de 2017. Ele tinha 84 anos de idade.

Abertura de Magnum






Curta nossa página nFacebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

Morre a atriz e cantora Nelly Martins, vítima da Covid-19


A cantora, pianista e atriz Nelly Martins morreu na noite de 28 de janeiro, devido a complicações da Covid-19. Viúva do Maestro Radamés Gnatalli, Nelly morreu quatro dias depois da morte de seu primeiro filho, o engenheiro e cantor Luiz Antônio Pereira dos Santos (1958-2021), que morreu vítima da mesma doença.

Nelly e o pequeno Luiz Antônio


Nelly Biato nasceu em no Rio de Janeiro, em 10 de outubro de 1936. Ela se formou em música, e dava aulas de piano, ao mesmo tempo que cursava a faculdade de direito. Mas em 1952 participou, como pianista, do concurso de Calouros de Ary Barroso, e venceu, e começou a fazer apresentações no rádio e televisão.

Em 1956, contratada pela Rádio Tupi, foi eleita a artista revelação do rádio. Na época, ela já havia iniciado a carreira de cantora.

Nelly Martins na Rádio Tupi

Nelly também atuava em teleteatros na TV Tupi do Rio de Janeiro, e ainda em 1956 concorreu no famoso concurso de Rainha do Rádio. A vencedora foi Dóris Monteiro, mas muito votada, Nelly foi agraciada uma das princesas do pleito.

Mas em 1959 foi eleita Rainha dos Músicos.


Contratada pela Continetal, gravou discos entre 1956 e 1960.


Como era comum na época, muitos artistas do rádio atuavam no cinema brasileiro. Mas Nelly Martins não fez apenas números musicais, ela atuou em diversos filmes, normalmente fazendo mocinhas ingênuas.

Nelly atuou em Pé na Táboa (1957), Metido a Bacana (1957), Os Três Cangaceiros (1959), Garota Enxuta (1959), Tudo Legal (1960), Esse Rio que Eu Amo (1960), Bom Mesmo é Carnaval (1962), O Beijo (1965) e A Doce Mulher Amada (1968).

Nelly Martins (segurando as grades), Paulette Silva, Ronald Golias, Ankito e Grande Otelo em Os Três Cangaceiros

Nelly Martins, Agnaldo Rayol e Ankito em Garota Enxuta

Reginaldo Farias e Nelly Martins em O Beijo

Na televisão, ainda apresentou o programa Noites Cariocas, na TV Rio, e atuou na novela O Céu é de Todos (1965), na TV Excelsior.


Em 1966 ela foi morar com o Maestro Radamés Gnatalli, com quem chegou a gravar alguns discos, e depois abandonou a carreira artística. Ela retomou os estudos, e formou-se em fisioterapia, e posteriormente em medicina. Nelly Martins e Radamés Gnatalli se casaram oficialmente em 1978.


A artista ficou viúva em 1988, e passou grande parte da vida preservando e divulgado a obra de Radamés Gnatalli. Ela faleceu na semana que o maestro completaria 115 anos de nascimento.

Sua morte foi divulgada por Roberto Gnatalli, em suas redes sociais.

Nelly Martins Gnatalli (segurando o buquê de flores)



Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil