Gloria Jean morre aos 92 anos


Gloria Jean foi uma foi uma atriz e cantora mirim lançada pela Universal, para ser substituta da estrela Deanna Durbin. Ela foi muito querida pelo público de sua época, e conseguiu fazer a transição para a fase adulta, mas desafiou o sistema dos estúdios, e acabou perdendo a carreira.

 
Gloria Jean Scoonover nasceu em 14 de abril de 1926, em Buffallo, Nova York. Seu pai era dono de uma loja de instrumentos musicais, e sua mãe havia sido artista circense. Aos três anos de idade, a menina prodígio iniciou sua carreira no rádio.
 
O sucesso começou a aparecer para ela quando dividiu os microfones radiofônicos com o popular bandleader Paul Whitman. Aos doze anos a menina, soprano contralto, foi contratada por uma companhia de ópera, tornando-se a mais jovem contratada de uma cia operística nos Estados Unidos.
 
Em 1938 sua professora de canto a levou para um teste nos Estúdios Universal. O produtor Joe Pasternak procurava uma jovem cantora, para substituir sua antiga pupila Deanna Durbin, que já não tinha mais idade para papéis infantis e começava a atuar como adolescente.
 
Pasternak se encantou pela menina e a colocou de protagonista em Traquina Querida (The Under-Pup, 1939), um filme escrito originalmente para Durbin. Gloria Jean logo caiu nas graças do público.
 
 
Gloria Jean no cartaz de Traquina Querida
 
A Universal dizia que ela tinha onze anos, mas na verdade a menina já tinha treze. E por muitos anos não se soube sua idade verdadeira. Em seguida ela estrelou Se Fosse Eu (If i Had My Way, 1940), ao lado de Bing Crosby. Depois atuou em filmes como Um Pedacinho do Céu (A Little Bit of Heaven, 1940) e O Meu Tio Aventureiro (Never Give a Sucker na Even Break, 1941), ao lado de W. C. Fields e Susan Miller. Este foi seu maior sucesso de bilheteria.
          
Gloria Jean e W. C. Fields em O Meu Tio Aventureiro
 
Nos anos seguintes, fez 14 filmes no estúdio, geralmente fazendo par romântico com um novo astro que a Universal tentava lançar, como Mel Tormé, Marshall Thompson e Donald O'Connor.
 
Gloria Jean e Donald O'Connor em Quatro Namorados (Get Hep to Love, 1942)
 
Em Os Mistérios da Vida (Flesh and Fantasy, 1943), deixou para trás a fase de menina ingênua, recebendo boas críticas por sua atuação. Mas a Universal não tinha tantos papéis para ela, já que os papéis de jovens adultas iam para a estrela Deanna Durbin. Após atuar em O Milagre da Fé (Destiny, 1944), o estúdio começou a coloca-la em filmes de baixo orçamento, que apesar disto, fizeram muito dinheiro nas bilheterias.
 
Cartaz de O Milagre da Fé  
 
Em 1944 o contrato dela com a Universal expirou, e ela resolveu não renovar, preferindo dedicar sua carreira a uma turnê como cantora pelos Estados Unidos. Depois, ela foi para a Inglaterra, se apresentar como cantora. Nesta época, criticou abertamente o sistema de contratos em Hollywood.
 
 
 
Mas as apresentações como cantora não deram os frutos que ela imaginava. E ao voltar a Hollywood, que ela criticara, já não era mais tão querida por lá. Jean ficou sem contrato, trabalhando por obra, em produções inexpressivas.
 
Conseguiu um papel de coadjuvante em Copacabana (Idem, 1947), um filme estrelado por uma já decadente Carmen Miranda, agora dispensada da Fox, onde fora uma estrela.
 
Carmen Miranda, Groncho Marx e Gloria Jean
 
Ainda atuou em alguns filmes, que pouco fizeram por sua carreira. Muitos deles nem lançados no Brasil. Sem trabalho, também foi atuar na televisão.
 
Mas precisando de dinheiro, aceitou o emprego de hostess em um restaurante na Califórnia, onde ficou alguns anos. Em 1961 um jornalista fez uma matéria mostrando a antiga estrela de cinema trabalhado em um restaurante. A matéria rendeu muito assunto em Hollywood, e Jerry Lewis a convidou para atuar em O Terror das Mulheres (The Ladies Man, 1961), ao lado de diversas outras garotas, como a trágica Karyn Kupcinet.
 
Mas o convite na verdade foi um golpe publicitário para aproveitar toda mídia gerada em torno do retorno da atriz. As cenas de Gloria Jean foram quase todas cortadas na edição final, e ela apareceu em uma única cena, quase como extra. Depois, ela fez mais duas aparições na televisão, e abandonou definitivamente Hollywood, passando a se dedicar a uma bem sucedida empresa de cosméticos.
 
Nos últimos anos, vivia com a família no Havaí, e complementava sua renda com a venda de fotos autografadas no Ebay.
 
 
 
 
 
Goria Jean faleceu em 03 de setembro de 2018, aos 92 anos de idade.
 ;
Leia também: O galã Bradford Dillman
 
Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube



0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil