Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Morre o ator Mark Damon, de Dio, Come Ti Amo! e Ringo e Sua Pistola de Ouro



O ator e produtor Mark Damon morreu no dia 12 de maio, aos 91 anos de idade. 

Apesar de ser norte-americano, ele é mais famoso por seus trabalhos na Itália, onde fez par romantico com a cantora Gigliola Cinquetti no filme Dio, Come Ti Amo! (1966) e por ter atuado em diversos western spaguetti.



Nascido em Chicago, em 1933, Mark Damon teve uma infância difícil, mas terminou seus estudos e formou-se em odontologia. Porém, descoberto pelo ator Groucho Marx, começou a atuar no começo da década de 1950, sendo contratado como galã pela Fox.

Como ator, começou a atuar na televisão, em 1952, e em 1955 atuou em seu primeiro filme, Criminosos de Detroit (1955). Sua carreira em Hollywood, entretanto, foi modesta, aparecendo em pequenos papéis em filmes como Ninho de Águias (1956), Entre o Céu e o Inferno (1956) e A Fúria dos Homens Maus (1958).

Nos Estados Unidos, seu melhor papel foi no terror O Solar Maldito (1960), que lhe rendeu o Globo de Ouro de Melhor Ator Revelação. O filme foi dirigido por Roger Corman, que faleceu recentemente,  no dia 09 de maio.


Mark Damon, Vincent Price e Myrna Fahey em O Solar Maldito


Porém, sem muitas oportunidades em Hollywood, Damon fez como muitos atores americanos e migrou para o cinema espanhol, em busca de protagonismo. Lá, estabeleceu-se na Itália, atuando em filmes épicos como O Tirano de Catela (1963) e O Filho de El Cid (1964). Também foi o mocinho do romântico Dio, Come Ti Amo! (1966), clássico estrelado pela cantora Gigliola Cinquetti.


Mark Damon e Gigliola Cinquetti no cartaz de Dio, Come ti Amo



Damon foi a primeira escolha do diretor Sergio Corbuci para viver o icônico personagem Django, porém recusou o papel, por acreditar que tinha uma cara de bonzinho demais para o papel, que foi eternizado pelo ator Franco Nero.

Apesar disto, o ator foi astro de muitos westerns spaguetti, como Ringo e Sua Pistola de Ouro (1966), Johnny Yuma (1966), Requiém Para Matar (1967), A Morte Não Conta os Dólares (1968), Um Trem Para Durango (1968), A Outra face da Coragem (1968), Deus Como Pai e o Diabo Por Sócio (1968), Slim É Meu Nome (1974), Os 4 Magníficos Pistoleiros (1972) e Mato Todos e Salvo a Minha Pele (1972).



Mark Damon em Ringo e Sua Pistola de Ouro 



Na década de 1970 abandonou a carreira de ator, embora ocasionalmente tenha feito alguns papéis no cinema e televisão. Damon então passou a dedicar-se a produção, tornando-se um bem sucedido produtor de Hollywood.

Ele produziu filmes como O Barco, Inferno no Mar (1981), A História Sem Fim (1984), 9 1/2 Semanas de Amor (1986), Um Robô em Curto Círcuíto (1986), Os Garotos Perididos (1987), Em Busca de Um Sonho (1999), Monster: Desejo Assassino (2003), entre outros.

Mark Damon era casado com a atriz Margaret Markov desde 1974, e tinha dois filhos.









Leia também: Relembrando Bud Spencer. 

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

Ajude o site a se manter no ar, contribua com qualquer valor no PIX contatomemoriacine@gmail.com





Postar um comentário

0 Comentários