Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Relembrando o ator, apresentador e dublador Murilo Néri





Mais lembrado como apresentador, tendo sido um dos "mestres e cerimônias" mais famosos do Brasil, Murilo Néri era um artista versátil, exercendo funções de locutor de rádio, ator, apresentador e dublador.




Murillo Néri nasceu no Rio de Janeiro, em 10 de setembro de 1923, e ingressou na vida artistica por acaso. Muito culto e disciplinado, ele era poliglota, e falava fluentemente o inglês e o espanhol, e logo após terminar o colégio, foi contratado pela companhia aérea Panair do Brasil, onde tornou-se assistente do departamento de propaganda, em 1940.

Uma década depois, em 1950,seu chefe o convidou para apresentar o espetáculo Carnival on Ice, uma atração norte-americana, que faria uma turnê no Brasil, patrocinada pela Panair. Murilo apresentava o espetáculo em português, mas também fazia o papel de interprete para a equipe do show.

O espetáculo fez muito sucesso, e Murilo acabou chamando a atenção do público, e ainda aquele ano, acabou sendo contratado pela Rádio Nacional, para entrevistas as seleções brasileiras que por aqui chegavam, para a Copa do Mundo de 1950. Na Nacional, também passou a fazer locuções comerciais, e ganhou o seu primeiro programa, Ritmos da Panair.

Murilo levaria o programa, posteriormente, para a Rádio Club do Brasil, permanecendo na emissora até seu encerramento, em 1953. Depois voltou para a Nacional.

Um ano antes, em 1952, havia estreado no cinema no filme Com o Diabo no Corpo (1952), que não fez muito sucesso.

Luiz Delfino, Patrica Lacerda e Murilo Néri em Com o Diabo No Corpo

Na década de 1950 ele também atuaria no filme É a Maior (1958), e seria o narrador de Guerra ao Samba (1956). Anos mais tarde, voltaria a função de narrador do filme Crime no Sacopã (1963).

Em 1955 Murilo Néri ingressou também na televisão, apresentando diversos programas na TV Rio. Porém, sua estada na emissora, nesta época, foi curta, e em 1956 ele foi contratado pela TV Tupi. No Canal 6 do Rio de Janeiro, ele apresentou diversos programas de variedades, sendo que Boliche Royal tornou-se o mais famoso e popular deles.

Boliche Royal ficou no ar até 1958, e era co-apresentado pela atriz (e cantora Lydia Mattos), e era patrocinado pelo Fermento Royal, por isto o nome do programa.

Lydia Mattos e Murilo Néri apresentando o programa Boliche Royal

Em 1959 o apresentador retornou a TV Rio, onde permaneceu por uma década. Em seu retorno ao canal, Murilo Néri apresentou programas de variedades, gincanas, perguntas e respostas, calouros e programas musicais que exibiam as paradas de sucesso da semana, mas consagrou-se como o apresentador do popular Noite de Gala, uma das atrações mais famosas da emissora.

Murilo Néri com Francisco José, Luciene Franco Roberto Carreira, Neli Martins, Carminha Mascarenhas e Rossana Tapajoz no programa Noite de Gala

Murilo Néri apresentando o programa Eurontex da Sorte, na TV RIO

E como era fluente em inglês e espanhol, era também Murilo Néri quem entrevistava as celebridades internacionais que visitavam o Brasil. Foi ele que, por exemplo, apresentou os shows de astros como Sarah Vauhan, Joselito e Yvonne de Carlo, e também o responsável por entrevistar o Dr. Albert Sabin (inventor da vacina contra a Poliomielite) e o presidente americano John Kennedy (em uma viagem aos Estados Unidos).

Murilo Néri entrevistando Albert Sabin
Yvonne de Carlo e Murilo Néri

John Kennedy, Rubens Medina, Fçávio Cavalcanti e Murilo Néry

Outro astro internacional entrevistado por Murilo Néri foi o ator Gene Barry, astro da série Batmasterson. O seriado era exibido pela TV Rio e TV Record, e em 1961 as emissoras trouxeram o seu protagonista para se apresentar no Brasil. Murilo era o dublador oficial de Gene Barry na série, e por isto foi escalado para apresentar a visita do ator. Como dublador, ele também emprestou a sua voz para Craig Stevens na série Peter Gunn.

Gene Barry e Murilo Néri

Na década de 1950 Murilo também teve passagens pelas TVs Record e Continental, e no começo da década de 1970 teve uma breve passagem, novamente, pela TV Tupi.

Em 1971 Murilo Néri foi para a Globo, onde apresentou, ao lado de Sandra Bréa, o programa Show da Girafa (1972). Na emissora, também atuou em alguns especiais e nas novelas O Primeiro Amor (1972), O Pulo do Gato (1978), Dancin' Days (1978) e Sinal de Alerta (1978).


Murilo Néri no Show da Girafa
Murilo Néri e o elenco da novela O Primeiro Amor

Como ator, ainda atuou nos filmes Um Ramo Para Luíza (1965), Um Uísque Antes, Um Cigarro Depois (1970) e Um Marido Sem... É Como Um Jardim Sem Flores (1972).

Neila Tavares e Murilo Nérie em Um Uísque Antes, Um Cigarro Depois

Na década de 1980 fez alguns trabalhos na TV Manchete, e esteve nos primeiros anos do SBT (TVS), onde apresentou os programas Novos Talentos (1984) e O Show Sem Limites (1985). Na TV, seu último trabalho foi apresentando o programa Rio Turismo (criado em 1987), na TV Corcovado.

Murilo Néri e Mauro Zuckerman no programa Novos Talentos

Murilo Néri morreu no dia 26 de maio de 2001, vítima de enfisema pulmonar, aos 77 anos de idade.

Seu filho, Leando Néri, é diretor de cinema de televisão.


Leia também:  Cid Moreira, antes do Jornal Nacional, já foi ator

Leia também:  Relembrando o jornalista Luís Lopes Correa

Leia também: Morre a jornalista e apresentadora Leila Richers, aos 65 anos de idade

Veja também: Raul Gil já foi ator

Curta nossa página no Facebook

Se inscreva no nosso canal do Youtube

Siga também nosso Instagram


Postar um comentário

0 Comentários