Harrison Ford Completa 80 Anos de Idade


Um dos atores mais famosos de Hollywood, Harrison Ford protagonizou alguns dos filmes com a maior bilheteria da história do cinema. 



Harrison Ford nasceu em Chicago, Illinois, em 13 de julho de 1942. Ele é filho da atriz radiofônica Dorothy Nidelman e do ator Christopher Ford, que depois tornou-se publicitário.


Harrison Ford entre os pais e o irmão


Harrison Ford trabalhou como carpinteiro antes da fama, e teve seu primeiro contato artístico na faculdade, onde foi locutor da rádio universitária. Ele era estudante de filosofia, e teve aulas de teatro ao longo curso. Originalmente, ele se matriculou nas eletivas para tentar superar a sua timidez.

Como carpinteiro, Harrison Ford foi um dos trabalhadores que construíram o estúdio de gravação do músico brasileiro Sérgio Mendes, que fazia muito sucesso nos Estados Unidos.


Sérgio Mendes e a equipe de carpinteiros, que incluía o jovem Harrison Ford

Em 1964 ele se mudou para Los Angeles, para tentar um emprego no rádio, mas foi rejeitado. Ford então conseguiu uma vaga no programa de novos talentos da Columbia Pictures. Ele começou a fazer pequenos papéis em filmes e séries de televisão do estúdio.

Sua primeira aparição nas telas foi como um garoto de recados no filme O Ladrão Conquistador (Dead Heat on a Merry-Go-Round, 1966).


Harrison Ford em  O Ladrão Conquistador

Harrison Ford foi figurante em outros filmes, e apareceu em séries de televisão como O Homem de Virgínia (The Virginian) e Mod Squad.


Harrison Ford em O Homem de Virgínia

O primeiro filme em que Ford foi creditado foi o western A Grande Cilada (A Time For Killing, 1967), onde seu nome apareceu como Harrison J. Ford nos créditos. Mas "J" não representava nada, pois o ator não possui nome do meio. Isto foi feito para evitar que ele fosse confundido com um antigo astro do cinema mudo de nome Harrison Ford.


O primeiro Harrison Ford

Em 1969 o diretor francês Jacques Demy queria o jovem ator para o papel principal de O Segredo Íntimo de Lola (Model Shop, 1969), mas os diretores da Columbia disseram para o diretor desistir dele, pois não viam um futuro cinematográfico para Harrison Ford, e o filme acabou sendo estrelado por Gary Lockwood. Mias tarde Ford diria que apesar de ter ficado frustrado por perder o papel, ficou feliz pelo fato de Demy ter mostrado fé nele.

Em 1969 o ator fez mais um papel sem falas, interpretando um jovem estudante preso após um protesto em Zabriskie Point (1969), de Michelangelo Antonioni. Precisando pagar as contas, já que os papéis no cinema não pagavam muito, ele continuou trabalhando como carpinteiro.

Entre seus clientes estavam os escritores Joan Didon e John Gregory Dunne, para quem fez obras na casa de Malibu do casal (ele aparece na casa do casal em um documentário feito pela Netflix, em 2017). 

Em 1970 ele fez seu primeiro papel mais significante, aparecendo no filme À Procura da Verdade (Getting Straight, 1970). Era um papel secundário, mas foi o suficiente para impressionar o produtor Fred Roos, que o indicou para George Lucas, que procurava um ator para o filme Loucuras de Verão (American Grafitti, 1973). O ator ficou o papel, e o sucesso do filme projetou sua carreira.


Harrison Ford em Loucuras de Verão

George Lucas apresentou Harrison Ford para Francis Ford Copolla, e o diretor o chamou para atuar em A Conversação (The Conversation, 1974) e Apocalypse Now (Idem, 1979), onde o ator interpretava um oficial do exército chamado G. Lucas.


Harrison Ford em Apocalypse Now

Mas foi George Lucas que transformou Ford em um dos maiores astros de sua geração, quando deu ao ator o papel de Han Solo no mega sucesso Guerra nas Estrelas (Star Wars, 1977). Inicialmente, Ford havia sido contratado apenas para contracenar com os atores que faziam teste para o filme, lendo as falas opostas dos personagens.

Porém, seu carisma acabou convencendo Lucas que Ford era a pessoa ideal para viver  Solo.


A atriz Terry Nunn fazendo teste para Guerra Nas Estrelas com Harrison Ford


Mark Hamill, Carrie Fisher e Harrison Ford em Guerra nas Estrelas


Ford  atuou em muitos filmes no final da década de 1970, aparecendo em Heróis Sem Causa (Heroes, 1977), Comando 10 de Navarone (Force 10 from Navarone, 1977), Amor em Chamas (Hanover Street, 1979) e O Rabino e o Pistoleiro (The Fisco Kid, 1979).



Harrison Ford e Gene Wilder em O Rabino e o Pistoleiro


Ford repetiu o papel de Han Solo no especial de natal de Star Wars, feito em 1978, e atuou no segundo filme da saga, O Império Contra-Ataca (The Empire Strike Again, 1980). Ele também voltou a trabalhar com George Lucas na sequência de Loucuras de Verão, fazendo uma participação especial em E a Festa Acabou (More American Grafitti, 1979).


Harrison Ford em The Star Wars Holiday Special (1978)


Em 1981 Harrison Ford consolidou seu lugar como astro de Hollywood ao protagonizar Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida (Raiders of the Lost Ark, 1981). O diretor Steven Spielberg queria o ator para o papel do arqueólogo Indiana Jones desde o começo, mas George Lucas, que era o produtor, não queria o astro de Star Wars protagonizando outra super produção sua. Lucas então escalou Tom Selleck, que acabou abandonando o projeto devido a sua agenda apertada.


O filme se tornou a maior bilheteria do ano de 1981.


Harrison Ford em Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida


No ano seguinte Ford estrelou outro grande sucesso de bilheteria, o hoje clássico Blade Runner: O Caçador de Androides (Blade Ruuner, 1982), de Ridley Scott.





Em 1982 ele estrelou a sequência de Star Wars, Episódio VI: O Retorno do Jedi (Star Wars: Episode VI - Return of the Jedi, 1983). Durante as filmagens, ele sugeriu a George Lucas que matasse o personagem Han Solo, mas o diretor recusou a proposta. No ano seguinte, repetiu também outro papel famoso de sua carreira, fazendo Indiana Jones e o Templo da Perdição (Indiana Jones and the Temple of Doom, 1984).

E após estrelar diversos blockbuster de ação, Harrison surpreendeu a todos com um papel dramático em A Testemunha (Witness, 1985). O filme lhe valeu uma indicação ao Oscar, ao Bafta e ao Globo de Ouro.


Harrison Ford em A Testemunha


O ator continuou mostrando sua versatilidade em filmes como A Costa do Mosquito (The Mosquito Coast, 1986) e Busca Frenética (Frantic, 1988), ou como o galã da comédia romântica Uma Secretária de Futuro (Working Girl, 1988).



Harrison Ford, Melanie Griffith e Sigorney Weaver em Uma Secretária de Futuro


O ator encerrou a década de 1980 com outro sucesso, Indiana Jones e a Última Cruzada (Indiana Jones and the Last Crusade, 1989).

Harrison manteve o sucesso na década seguinte, atuando em muitos filmes bem sucedidos, de diversos gêneros. O ator esteve em Acima de Qualquer Suspeita (Presumed Innocent, 1990), Uma Segunda Chance (Regarding Henry, 1991), e foi o segundo ator a interpretar o personagem Jack Ryan (baseado no personagem literário criado por Tom Clancy) em Jogos Patrióticos (Patriot Games, 1992). Ele repetiria o papel em Perigo Real e Imediato (Clear and Present Danger, 1994).



Harrison Ford em Jogos Patrióticos


Em 1993 ele interpretou o Dr. Richard Kimble no grande sucesso o Fugitivo (The Fugitive, 1993), que era baseada em uma antiga série de televisão da década de 1960, estrelada por David Janssen. Outro remake em que o ator atuou foi Sabrina (Idem, 1995), onde Ford fazia o papel que havia sido originalmente de Humphrey Bogart, mas a produção não repetiu o sucesso do original de 1954.



Harrison Ford em O Fugitivo


Com Brad Pitt, a então nova sensação de Hollywood, o ator fez Inimigo Íntimo (The Devil's Own, 1997) e foi o presidente dos Estados Unidos no filme de ação Força Aérea Um (Air Force One, 1997). Também estrelou a comédia romântica Seis Dias, Sete Noites (Six Days Seven Nights, 1998) e o drama Destinos Cruzados (Random Hearts, 1999).



Harrison Ford e Brad Pitt em Inimigo Íntimo


Harrison Ford em Força Aérea Um


Entre 1977 e 1997 o ator esteve em quinze filmes que foram campeões de bilheteria nos seus anos de exibição, e seis deles concorreram ao Oscar de Melhor Filme. Campeão de arrecadação por duas décadas, que lhe valeu uma colocação no Guinnes Book (o livro dos recordes) como o ator mais rico do mundo, Ford começou a ver suas produções fracassarem.

Seis Dias, Sete Noites e Destinos Cruzados não foram bem recebidos, assim como K-19: The Widowmaker (2002), que ele também produziu. Divisão de Homicídios (Hollywood Homicide, 2003), Firewall: Segurança em Risco (Firewall, 2006) e Decisões Extremas (Extraordinary Measures, 2010), também não foram bem sucedidos.

Neste período, uma exceção foi o filme Revelação (What Lies Beneath, 2000), que ele fez ao lado de Michelle Pffeifer, que deu muito lucro ao estúdio, principalmente devido ao seu sucesso internacional.



Harrison Ford e Michelle Pffeifer em Revelação


Em 2008, entretanto, ele repetiu o sucesso quando retornou ao papel de Indiana Jones em Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull, 2008).



Harrison Ford em Indiana Jones em Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

O filme foi muito bem recebido pela crítica, e foi o segundo maior faturamento das bilheterias de 2008.

O ator também esteve nos filmes Uma Manhã Gloriosa (Morning Glory, 2010), Cowboys & Aliens (Idem, 2011), 42: A História de Uma Lenda (42, 2013), Conecção Perigosa (Paranoia, 2013), Ender's Game: O Jogo do Exterminador (Ender's Game, 2013), Tudo Por Um Furo (Anchorman 2: The Legend Continues, 2013) e A Incrível História de Adaline (The Age of Adaline, 2015). Em 2014 também foi um dos muitos astros de filmes de ação a atuar em Os Mercenários 3 (The Expendables 3, 2014).



Arnold Schwarzenegger e Harrison Ford em Os Mercenários 3


O ator também foi garoto propaganda de jogos vídeo game para o Playstation 3.

Em 2015 ele retomou outro papel famoso de sua carreira ao interpretar Han Solo em Star Wars: O Despertar da Força (Star Wars: Episose VII - The Force Awakens, 2015). Durante as filmagens, Ford quebrou o tornozelo quando uma porta hidráulica caiu sobre ele. Ford precisou se afastar das gravações, e por um tempo, só realizou tomadas da cintura para cima.

Seu personagem foi morto neste filme, mas ele ainda fez uma aparição em Star Wars: A Ascensão Skywalker (Star Wars: Episode IX - The Rise of Skywalker, 2019).


Harrison Ford em Star Wars: O Despertar da Força


Ele também retomou outro personagem clássico em Blade Runner 2049 (2017), e em 2019 estreou como dublador na animação Pets - A Vida Secreta dos Bichos 2 (The Secret Life of Pets 2, 2019).


Rooster, personagem dublado por Harrison Ford em Pets - A Vida Secreta dos Bichos 2


Até o momento, seu último filme foi O Chamado da Floresta (The Call of the Wild, 2020), que teve um lançamento modesto nos cinemas, devido a pandemia do Covid-19. O ator também esta confirmado em um novo filme de Indiana Jones, cujas filmagens ainda não foram iniciadas.



Indiana Jones em O Chamado da Floresta


Harrison Ford foi casado três vezes, e tem cinco filhos (quatro biológicos e um adotivo). Ele foi casado com Mary Marquardt (1964-1979), com a roteirista Melissa Mathison (1983-2004) e é casado com a atriz Calista Flockhart desde 2010.

Ben Ford é um aclamado chef de cozinha, Williard Ford é estilista, e Malcolm Ford e Georgia Ford são atores.

Harrison Ford e Calista Flockhart moram em um rancho no Wyoming, que pertence ao ator desde a década de 1980. Ele doou boa parte de suas terras para uma reserva natural, e é um grande defensor da natureza. Ele também é piloto de avião nas horas vagas, tendo inclusive se envolvido em alguns acidentes aéreos.


Harrison Ford e a esposa Calista Flockhart


Harrison Ford com dois de seus filhos e um dos netos


Harrison Ford atualmente





Veja também: Tributo a Carrie Fisher




0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil