Morre a atriz e diretora Geninha da Rosa Borges, aos 100 anos de idade




A atriz, diretora, educadora e produtora cultural Geninha da Rosa Borges, considerada a "Grande Dama do Teatro Pernambucano" morreu no dia 23 de junho, dois dias depois de completar 100 anos de idade.

Nascida Maria Eugênia Franco de Sá da Rosa Borges, em 1922, Geninha estreou nos palcos aos 19 anos de idade, em 1941. A artista participou de mais de 60 peças ao longo dos 81 anos de sua carreira. Ela também foi gestora cultural do Museu da Cidade de Recife, do Teatro Santa Isabel e da Fundação Joaquim Nabuco.



Geninha estreou no cinema em O Coelho Sai (1942), primeiro filme sonoro produzido em Pernambuco. Ao longo dos anos também atuou em Parayba Mulher Macho (1983), Baile Perfumado (1996) e em alguns curta-metragens regionais.

Com mais de 60 anos de carreira, e aos 82 anos de idade, estreou nas telenovelas, interpretando Dona Nonô, uma divertida ex cortesão, que contracenava com Ney Latorraca e Maytê Proença. Ela também atuaria na novela A Favorita (2008-2009).


Geninha da Rosa Borges e Ney Latorraca em Da Cor do Pecado





0 comentários:

Postar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil