Ator Robert Wall, que lutou com Bruce Lee, morre aos 82 anos de idade


Robert Wall, ator e lutador de artes marciais, que lutou com Bruce Lee em 3 filmes, e foi sócio de Chuck Norris morreu em janeiro de 2021 (a família informou a sua morte no dia 21, mas não anunciou o dia nem a causa do falecimento), aos 82 anos de idade.



Wall foi um dos primeiro norte-americanos a obter a faixa preta em artes marciais nos Estados Unidos, e em 1966 fundou uma academia de luta com Joe Lewis, que 2 anos depois vendeu sua parte da sociedade para Chuck Norris.

Amigo de Norris e Bruce Lee, estreou no cinema em O Voo do Dragão (Meng Long Quo Jiang, 1972), estrelado por Lee. 


Robert Wall, Bruce Lee e Chuck Norris

Em Operação Dragão (Enter the Dragon, 1973), Bruce Lee pediu ao amigo de 8 anos para que eles tivessem uma luta de verdade, para ficar mais realista nas telas. Como resultado, Wall teve algumas costelas quebradas em cena por Lee.



Ele também esteve no elenco de Jogo da Morte (Game of Death, 1978), filme deixado inacabado por Bruce Lee, finalizado com cenas de arquivo.

Bob Wall atuou em outros filmes de artes marciais, e fez alguns papéis em filmes de Chuck Norris, como em Código do Silêncio (Code of Silence, 1985), Os Aventureiros do Fogo (Firewalker, 1986) e O Herói e o Terror (Hero and the Terror, 1988). Ele também interpretou o Xerife Rivers na série Walker Texas Ranger (1994-2001), também estrelada por Chuck Norris.

Em 2009, atuou no filme Lutador de Rua (Blodd and Bone, 2009), e seu último trabalho no cinema foi em uma produção independente, feita em 2021.

Entre 1988 e 1992 desafiou Steven Segal em diversas lutas, após o ator criticar Bruce Lee e Chuck Norris publicamente. Sem nunca ter parado de lutar, aprendeu Jiu Jitsu com os brasileiros Irmãos Machado.





Moses J. Moseley, que interpretou um dos zumbis de Michone em The Walking Dead, é encontrado morto aos 31 anos de idade


O ator Moses J. Moseley, que interpretou um dos zumbis utilizados como defesa e camuflagem da personagem Michone (Danai Gurira) na série The Walking Dead, foi encontrado morto na área da Ponte do Rio Hudson, no dia 31 de janeiro.

O ator estava desaparecido há quase uma semana, e foi morto com um ferimento a bala. A polícia informou que esta investigando para descobrir se foi um crime ou suicídio.

Moses J. Moseley atuou no sucesso The Walking Dead entre 2012 e 2015, e chegou a estampar a capa da revista Entertainment Wekly, em 2012.




No cinema, teve pequenos papéis em filmes como Jogos Vorazes: Em Chamas (2013) e Watchmen (2019).








Carleton Carpenter, um dos últimos astros da MGM, morre aos 95 anos de Idade

Carleton Carpenter e Debbie Reynolds

O ator Carleton Carpertenter, famoso por fazer dupla com Debbie Reynolds na MGM, morreu no dia 31 de janeiro, aos 95 anos de idade. Carpenter faleceu em sua residência, de causas naturais.



Carleton Carpenter começou sua carreira como ator e mágico na Broadway, em 1944, e chamou a atenção da MGM, que o botou sob um longo contrato. Ele estreou no cinema em Fronteiras Perdidas (Lost Boundaries, 1949), que também tinha composições dele.

Ao longo dos anos, ele compôs músicas para estrelas como Debbie Reynolds, Kaye Ballard, Marlene Dietrich e Herminone Gingold.

Em 1950 ele foi um dos pretendentes de Elizabeth Taylor em O Papai da Noiva (Father of the Bride, 1950). Mas seu primeiro grande sucesso veio com Três Palavrinhas (Three Little Words, 1950), onde contracenou pela primeira vez com Debbie Reynolds.

No mesmo ano, fizeram Quando Canta o Coração (Two Weeks with Love, 1950), onde cantavam em dupla a canção Aba Daba Honeymoon. A música foi a primeira trilha sonora do cinema a ser lançada em disco, e vendeu mais de um milhão de cópias.




No cinema, Carlenton Carpenter fez Casa, Comida e Carinho (Sumer Stock, 1950), O Vale da Vingança (Vengeance Valley, 1951), O Direito de Viver (The Whistle at Eaton Falls, 1951) e foi astro de Meu Amigo, o Leão (Fearless Fagan, 1952), ao lado de Janet Leigh, e Céu de Prata (Sly Full of Moon, 1952). Ele também teve um papel de destaque no drama de guerra Dá-me Tua Mão (Take the High Ground!, 1953).






Em 1953, ao lado de Debbie Reynolds e Pier Angeli, Carleton Carpenter veio ao Brasil, numa visita de divulgação da MGM, que queria promover seus novos astros. Os atores de Hollywood estiveram inclusive visitando os Estúdios da Vera Cruz, onde conheceram nomes como Ruth de Souza, Vera Nunes, Anselmo Duarte e Mazzaropi. Já contamos esta história aqui.



Em 1953 ele também compôs uma canção natalina chamada Christmas Eve, que foi um dos discos mais vendidos daquele ano, e tornou-se um clássico das festas de final de ano.



Curiosamente, no auge da fama, Carlenton Carpenter desapareceu do cinema, e foi demitido da MGM sem explicações. Alguns historiadores acreditam que a demissão foi devido ao fato do ator ser gay, algo que destruía a carreira de qualquer astro de Hollywood.

Carpenter só apareceria no cinema em 1959, em Periscópio a Vista (Up Periscope, 1959), feito em um estúdio menor. Depois, apareceria eventualmente em algumas series de televisão, algumas das quais também escreveu o roteiro.

Longe das câmeras, tornou-se um autor de livros de suspense na década de 1970 e em 1981, após muitos anos, retornou ao cinema no filme Quem Matou Rosemary? (The Prowler, 1981). Ele ainda atuaria em The American Snitch (1983), antes de se aposentar definitivamente do cinema.








Glenn Morris, o Tarzan que não vingou




Medalista de ouro nas Olímpiadas de 1936, Glenn Morris gozou de grande fama nos Estados Unidos, e acabou contratado por Hollywood, onde tornou-se o quarto atleta olímpico a viver o personagem Tarzan, o "homem macaco".




Glenn Edgar Morris nasceu em Denver, Colorado, em 12 de junho de 1912. Nascido em uma fazenda, começou a praticar atletismo na escola, onde chegou a bater alguns recordes que duraram pelos 40 anos seguintes.

Em 1930 Morris já era um atleta destacado em vários esportes, mas ainda trabalhava como vendedor de carros, enquanto estudava economia e sociologia na faculdade. Decatleta promissor, ele começou a treinar para competir nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim.

Ainda na fase de testes para as Olímpiadas, Morris marcou um novo recorde mundial, e foi chamado pela revista Newsweek de "o novo homem de ferro da nação".

Nas Olimpíadas, realizadas em plena ascensão do regime nazista, Glenn Morris bateu o recorde mundial, irritando Adolf Hitler, que se levantou da plateia e foi embora. Foi Eva Braun, a companheira de Hitler, quem colocou a medalha de ouro no peito do atleta.



Glenn Morris, fotografado por Leni Rienfensthal, nas Olímpiadas de 36

 

Morris foi convidado pelo governo alemão para permanecer no país, e tornar-se um atleta profissional do país, com um salário milionário. Ele também recebeu ofertas para atuar no cinema local, mas recusou todas as propostas.

Ainda na Alemanha, teve um relacionamento com a cineasta alemã Leni Rienfesnthal, que filmou as olimpíadas daquele ano para a posteridade. Mas Leni foi convidada pelo governo nazista a terminar o romance, e de quebra recebeu um relatório detalhado sobre as investigações da SS, a polícia alemã, sobre o atleta.


Glenn Morris e Leni Rienfensthal

De volta aos Estados Unidos, Morris recebeu uma onda de atenção pelo país. Ele desfilou em carro aberto em Nova York, sob uma chuva de fitas e papel picado. Também ganhou o prêmio James E. Sullivan de melhor atleta amador dos Estados Unidos, e virou comentaria da rádio NBC.

A MGM fez um documentário chamado Decathlon Champion: The Story of Glenn Morris (1937), que contava a vida do atleta fenômeno da América. 

Hollywood se interessou por Morris, que estreou no cinema de ficção no longa Casamento Sem Carícias (She Married an Artist, 1937), na Columbia.

O produtor Sol Lester então contratou Morris para viver Tarzan em A Vingança de Tarzan (Tarzan's Revenge, 1938), um filme independente, lançado pela Fox. No elenco ainda a nadadora Eleanor Holm, vencedora da medalha de ouro nos jogos olímpicos de 1932, no papel de Jane.

Eleanor iria competir nas olímpiadas de 1936, mas tomou um porre no navio que a levava para à Alemanha, e foi banida da competição devido ao porre que tomou na festa a bordo.

A futura colunista de fofocas Hedda Hopper também atuava no filme.



Eleanor Holm e Glenn Morris em A Vingança de Tarzan

Morris tornou-se o quarto olímpico a encarar o papel, e nono ator a viver Tarzan nos cinemas. Mas o filme não foi muito bem recebido, e não fez grande sucesso nas bilheterias.



Morris ainda faria uma participação na comédia Agarrem Essa Normalista! (Hold That Co-Ed, 1938), e depois deixou Hollywood, sem novos convites para atuar.

Ele então tornou-se jogador de futebol norte-americano, jogando pelo Detroit Lions da National League (NFL), mas sofreu uma lesão, e abandonar os esportes.




Em 1941 ele alistou-se no exército para defender os Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, onde serviu a marinha. Ele foi ferido na Guerra, e passou por problemas psicológicos devidos aos traumas de guerra, permanecendo vários meses no hospital.

Ao deixar as forças armadas, teve empregos na construção civil e na indústria do aço, e mais tarde terminou seus dias como atendente de um estacionamento. Glenn Morris tornou-se alcoólatra, e passou a viver em asilos para veteranos de guerra, onde morreu em 31 de janeiro de 1974, aos 61 anos de idade.




Muitos foram os atletas olímpicos que se tornaram atores posteriormente, inclusive alguns brasileiros (como Romulo Arantes). Também tivemos a atriz Eloísa Mafalda, que quase participou dos jogos olímpicos de 1932. Confira mais sobre isto no vídeo abaixo.




Ator Dirk London (Ray Boyle), da série Wyatt Earp, morre aos 98 anos de idade



Morreu no dia 06 de janeiro o ator Dirk London, que também atuou com o nome artístico de Ray Boyle London, aos 98 anos de idade. London é mais conhecido por interpretar Morgan Earp, o irmão de Wyatt Earp na série Wyatt Earp (The Life and Legend of Wyatt Earp, 1956-1961), que era protagonizada por Hugh O'Brien. A causa da morte não foi informada.


Dirk London, Hugh O'Brian e John Anderson em Wyatt Earp



Raymond Cornelius Boyle nasceu em Lisbon, Dakota do Norte, em 28 de junho de 1923. Ele atuou como convidado em diversos seriados que se passavam no velho Oeste, como Gunsmoke, As Aventuras de Rin-Tin-Tin (The Adventures of Rin Tin Tin) e O Rei da Polícia Montada (Sergeant Preston of the Yukon).

Mas seu papel de maior destaque foi na série Wyatt Earp (The Life and Legend of Wyatt Earp, 1956-1961), exibida no Brasil pela TV Tupi.




No cinema, estreou interpretando um gângster em Zumbis da Estratosfera (Zombies of Stratosphere, 1952). Atuou também em filmes como Traição Cruel (Ride Clear of Diablo, 1954), As Pontes de Toko-Ri (The Bridges at Toko-Ri, 1954), O Bandoleiro Solitário (The Lonely Man, 1957) e A Quadrilha Escarlate (The Purple Gang, 1959).

Dirk London parou de atuar em 1961, embora tenha aparecido nos seriados Plantão Médico (ER) e Barrados no Baile (Beverly Hill, 90210), na década de 1990.

Ele também trabalhou como designer de produção de alguns filmes na década de 1970. Dirk London era casado com a atriz Jan Shepard desde 1954, e tinha um filho.


Dirk London e Jan Shepard





Morre o ator Howard Hesseman, o Capitão Pete Lassard de Loucademia de Polícia 2



O ator Howard Hesseman morreu no dia 29 de janeiro de 2022, durante uma cirurgia de câncer de cólon, aos 81 anos de idade. Ele interpretou o Capitão Pete Lassard, o irmão do comandante Eric Lassard na comédia Loucadêmia de Polícia 2: A Primeira Missão (Police Academy 2: Their First Assignment, 1985.

No filme, o honesto Pete Lassard é atacado e pintado com spray pela gangue de Zed.


Howard Hesseman em Loucademia de Polícia 2


Com muitos trabalhos no cinema e televisão, Hesseman recebeu duas indicações ao Emmy pelo seu papel na série WKRP in Cincinnati (1978-1982), onde interpretava um ex jogador de hockey que virou comentarista esportivo.

Ele também interpretou um professor de história na série Uma Turma Genial (Head of the Class, 1986-1990).


Howard Hesseman em WKRP in Cincinnati 

No cinema, também destacou-se também como o Dr. Faraday em O Vôo do Navegador (Flight of the Navigator, 1986), da Disney.


Howard Hesseman em O Vôo do Navegador





Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil