Jayne Mansfield, jovem demais para morrer


Jayne Mansfield foi um dos maiores símbolos sexuais entre o final da década de cinquenta e início dos anos sessenta. Mas conhecida por sua imagem do que por seus filmes, era chamada de "o busto" e começou a se destacar quando posou para a Playboy em fevereiro de 1955. 


Vera Jane Palmer; seu nome verdadeiro, nasceu em Bryn Mawr, Pensilvânia em 19 de abril de 1933.

Apesar de sempre ter feito papéis de loiras burras, era uma mulher inteligente, tocava vários instrumentos, falava cinco idiomas e tinha um QI de 163. Foi na Universidade de Dallas que ela começou a atuar em produções estudantis. Estreou no cinema em um pequeno papel no filme Taverna Maldita (Pete Kelly's Blues, 1955), onde fez a vendedora de cigarros.

Jayne Mansfield em sua estreia no cinema

Após fazer pequenos papéis, teve maiores oportunidades em filmes como Em Busca de um Homem (Will Sucess Spoil Rock Hunter, 1957) e O Beijo de Despedida (Kiss Them for Me, 1957), em produções que exploravam sues atributos físicos, o que lhe valeu o maldoso apelido de "a Marilyn Monroe dos pobres". A partir da década de sessenta entrou em decadência, indo filmar na Europa, em filmes que nada acrescentaram a sua carreira.


Após perder o contrato com 20th Century Fox, passou a trabalhar onde tivesse emprego, chegando a se apresentar em super-mercados e pequenas casas noturnas pelos Estados Unidos. Em 29 de junho de 1967 voltava de uma apresentação em uma Boate em Las Vegas, quando bateu de frente com o reboque de um caminhão e morrendo instantaneamente. Jayne tinha apenas 34 anos.

O carro ficou completamente destruído, e ela teve o crânio esmagado. Por muito tempo se disse que ela foi decapitada no acidente, mas isto não é verdade. O que aconteceu foi que seu aplique capilar caiu, ficando jogado na pista, sendo confundido com um decapitamento. 


Seus filhos estavam no banco traseiro, e tiveram ferimentos leves. Sua filha Mariska ficou com uma cicatriz na cabeça. Filha do fisiculturista Mickey Hargitay, Mariska Hargitay é hoje atriz, sendo mais conhecida como a Olivia Benson, na série Law & Order.



Mariska e sua mãe Jayne Mansfield

Jayne e Mickey Hargitay

Jayne Mansfield com Sophia Loren

A vida da atriz foi contada no filme Jayne Mansfield: Símbolo Sexual (The Jayne Mansfield Story, 1980), estrelado por Loni Anderson e tendo o jovem Arnold Schwarzenegger como Mickey Hargitay.

 Arnold Schwarzenegger e Loni Anderson em Jayne Mansfield: Símbolo Sexual


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil