Artista cria cartazes de filmes de super heróis, com atores clássicos


Em tempos em que filmes de super heróis, baseados em Histórias em Quadrinhos, são os grandes campeões de bilheteria, o artista norte-americano Joe Phillips criou uma série de cartazes de filmes tendo artistas dos cinema clássico como protagonistas.

Ah, se engana quem pensa que os filmes de heróis são uma novidade nas telas. As primeiras adaptações de histórias em quadrinhos para o cinema surgiram ainda nos primórdios, nos tempos do cinema mudo. Tarzan e Zorro foram os primeiros a ganhar as telas (nos Estados Unidos). 

Mesmo os hoje populares filmes da Marvel ou Universo DC (nem tão populares assim) surgiram na década de 40, nos filmes seriados. O primeiro filme da Marvel foi As Aventuras do Capitão Marvel (Adventures of Captain Marvel, 1941), com Tom Tyler como o herói que em breve retornará aos cinemas, na pele do ator Zachary Levy.

Já o primeiro filme da DC foi feito no ano seguinte, Terror dos Espiões (Spy Smasher, 1942), contando as aventuras do hoje esquecido Spy Smasher. Mais famoso hoje em dia, Batman chegou ao cinema pela primeira vez em O Morcego (Batman, 1943), tendo Lewis Wilson como o Cavaleiro das Trevas e Douglas Croft como o Menino Prodígio.

Confira a galeria com os trabalhos de Joe Phillips:

Elizabeth Taylor não daria uma ótima Mulher Maravilha?

Ou que tal Judy Garland como Mulher Maravilha, tendo ainda Mickey Rooney como Robin, numa versão meio os Jovens Titans meio Liga da Justiça?

Phillips ainda vez uma versão com Pam Grier no papel de Mulher Maravilha, mais anos 70.

Quem mais irônico para papel de Tony Stark que Clark Gable, o eterno Rhet Buttler?

Talvez Burt Reynolds, num remake nos anos 70

E que tal Gregory Peck como Superman? Yul Brynner nasceu para ser Lex Luthor!


E a meiga Shirley Temple seria a pequena Supergirl

Já na década de 70, a Pantera Farrah Fawcett assumiria o papel, tendo Sophia Loren como vilã!

E que tal Cary Grant como Batman? Ele tinha a classe para viver Bruce Wayne.

E Danny Kaye e Shriley MacLaine como Coringa e Arlequina?

Phillips também imaginou como seria Robert De Niro no mesmo papel, e olha esse time de vilões! Jack Palance seria o mais perfeito Coringa das telas!

Clint Eastwood realmente é a cara do Wolverine. E Telly Savalas como professor Xavier, perfeito

Ou preferem uma versão mais antiga, com Edward G. Robinson como Wolverine?

 Ainda no Universo X-Men, Barbara Stanwick seria a Rainha Branca, e Gary Cooper o Cyclope

Ninguém melhor para ser o Pantera Negra que James Edwards, o primeiro galã negro de Hollywood. E ainda teria Hattie McDaniel num merecido papel de rainha!

Larry Buster Crabbe, que viveu o herói Flash Gordon nas telas, foi campeão olímpico de natação na vida real. Acho que ele teria folego para viver o Aquaman, e Rita Hayrwoth, como sereia, seria perfeito!

Victor Mature, como Gavião Negro.

E que tal Bogart em um Hellboy meio noir?

E ninguém melhor que a ruiva Lucille Ball para viver a Feiticeira Escarlate!

William Powell como o sofisticado Doutor Estranho.

E qual o astro mais "nervosinho" do cinema clássico que James Cagney?

Com certeza Steve McQueen teria sido um Demolidor melhor que Ben Affleck.

E que tal Thor enfrentar a maldade de Bette Davis no papel da vilã nórdica Ragnarok?

 E pra Joan Crawford não ficar com ciúme de Bette, e bater nos outros com cabides de arame, ela também ganharia seu próprio filme, como a Medusa!

E pra aliviar um pouco, que tal uma comédia com Bob Hope, Dorothy Lamour e Bing Crosby, o trio dos filmes "Road to..."

E o bom moço Robert Redford na pele do Capitão América?

 Jane Fonda não daria uma ótima Viúva Negra?

E se a diva Marilyn Monroe tivesse super poderes?

Joe Phillips também não esqueceu de Stan Lee, o astro das participações especiais dos filmes da Marvel. Aqui Lee estrelaria seu próprio filme, na pele de Robin Hood... Sugestivo.

Mas Phillips, além de recriar o universo dos quadrinhos com artistas clássicos, homenageia artistas que personificaram mesmo os papéis, como nessa ilustração de Eartha Kitt como a Mulher Gato.

E o artista também faz caricaturas de astros em papéis de heróis, como na galeria abaixo:



 Chartlon Heston, de Ben-Hur a Thor

E que tal Audrey Hepburn como Batgirl? Meiguice pura!

O Rat Pack de Sinatra, Dean Martin e Sammy Davis Jr. como Lanternas Verdes. Repare no que Martin está fazendo com o poder do anel.

Marlon Brando, o Capitão América

E quem melhor para o fágil adolescente Peter Parker que o eternamente jovem James Dean?

Já seus amigos Nathalie Wood e Sal Mineo ganhariam filmes próprios na família Marvel, com participação do veterano Jimmy Durante.

E Veronica Lake seria uma sexy Viúva Negra

Paul Newman, Edward G. Robinson, Debbie Reynolds e James Stewart são sem dúvida
um Quarteto Fantástico!

E que tal Jack Lemmon como Charada? E Batman resistiria a Sophia Loren como Hera Venenosa?

E que tal rir um pouco com Carol Channing como uma super heroina? Contracenando com a incrível Pearl Bailey.

Os traços de Joe Phillips são realmente incríveis, só dá uma pena que estes filmes nunca aconteceram. Porque dá uma vontade de ver cada um deles... Você pode acompanhar o trabalho dele no site do artista, clicando aqui.

Os traços dele são realmente muito bonitos, e tem muita coisa sobre cinema e cultura pop, como esse desenho do casal de Modern Family, em Star Trek.



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

Karol Krauser, o Superman esquecido

KarolKrauser5

Em junho de 1938, Jerry Siegel e Joe Shuster apresentaram ao mundo o personagem do Superman (ou Super-Homem), um dos heróis mais conhecidos do universo dos quadrinhos.

O personagem já foi protagonista de diversos filmes, levado às telas em décadas diversas. Oficialmente o ator Kirk Alyn foi o primeiro ator a vestir o uniforme do herói para o cinema, mas antes dele Karol Krauser também vestiu o uniforme azul, vermelho e amarelo.

Krauser não era ator, mas um lutador russo de wrestling (espécie de luta livre). Junto com irmão Ivan formou a dupla The Kalmikoffs, famosos nas décadas de 30 e 40.


Karol Krauser

Na década de 40 a Paramount firmou parceria com os estúdios Fleischer para produzir uma série de desenhos animados do Superman. Os irmãos Fleischer eram especialistas na técnica da rotoscopia, que consistia em filmar atores reais em ação, e desenhar por cima quadro a quadro, para obter a perfeição dos movimentos.

Exemplo da técnica de rotoscopia desenvolvida pelos Fleischer



fleischer-superman copy 1.jpg

Durante muitos anos desconheceu-se o nome do modelo usado para produzir as animações, até que em 2012 encontrou-se a documentação sobre Krauser nos aquivos dos Estúdios Fleischer.



Foi somente em 1948 que Superman estreou nos cinemas em filmes Live-Action (com atores reais). Kirk Alyn protagonizou Super-Homem (Superman, 1948). Mas devido a limitações técnicas, cenas que exigiam efeitos especiais eram feitas em forma de desenho animado. Quando Alyn voava, um desenho de Superman voando era usado, tendo Krauser como modelo.

Karol Krauser (1912-1964), na verdade chamava-se Karol Piwoworczyk e nunca mais trabalhou com cinema. Mas Stan Laurel (o Magro da dupla O Gordo e o Magro) foi padrinho de seu casamento.

KarolStan

John Singleton, diretor de Os Donos da Rua e +Velozes +Furiosos, morre aos 51 anos de idade


John Singleton, que se tornou o mais jovem cineasta a ser indicado ao Oscar em 1992, morreu no dia 29 de abril, aos 51 anos de idade.

 Cartaz de Os Donos da Rua


O diretor tinha apenas 24 anos de idade quando recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Diretor pelo seu filme de estreia, Os Donos da Rua (Boyz N the Hood, 1991). Ele também foi indicado pelo roteiro original, pelo mesmo filme. Além disto, foi o primeiro afro-americano indicado na categoria.

A carreira do diretor foi marcada por filmes que denunciavam o racismo e a dura vida das comunidades negras dos Estados Unidos. Entre seus filmes estão Sem Medo no Coração (Poetic Justice, 1993), Duro Aprendizado (Higher Learning, 1995), O Massacre de Rosewood (Rosewood, 1997), Shaft (Idem, 2000), Baby Boy - O Rei da Rua (Baby Boy, 2001), Quatro Irmãos (Four Brothers, 2005) e Sem Saída (Abduction, 2011).

Em  2003 ele dirigiu o sucesso +Velozes +Furiosos (2 Fast 2 Furious, 2003), segundo filme da saga Velozes e Furiosos.

 Paul Walker e John Singleton nos bastidores de +Velozes +Furiosos 


O diretor também foi responsável por dois video clipes do cantor Michael Jackson, na década de 90. Atualmente, ele dirigia a bem sucedida série Snowfall, que ainda está no ar.

John Singleton estava internado há duas semanas, quando sentiu-se mal depois de retonar da Costa Rica. O diretor procurou o hospital sozinho, mas sofreu um derrame quando já estava internado, entrando em coma poucos dias depois.

Com morte cerebral, a família do diretor decidiu desligar os aparelhos de Singleton. "Foi uma angustiante decisão. Somos gratos aos fãs, amigos e colegas por tanto amor e orações durante esse período incrivelmente difícil. Queremos agradecer a todos os médicos do Cedars Sinai pelo impecável cuidado que ele recebeu." Anunciou um porta-voz.

Nascido em 05 de janeiro de 1968, o diretor tinha 51 anos de idade.


Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil