Últimas Notícias

6/recent/ticker-posts

Madge Meredith, a atriz que foi presa injustamente


A verdadeira história de Madge Meredith é tão inacreditável quando os roteiros de alguns dos filmes em que ela atuou. Descoberta por Jennifer Jones, ela foi condenada a cinco anos de prisão, injustamente, no auge de sua carreira.



Marjorie May Massow nasceu no Iowa em 15 de julho de 1921. Devido a sua gagueira, ela era uma adolescente tímida, que foi incentivada por um professor a fazer aulas de teatro, onde ela superou sua dificuldade de fala. Mais tarde, ela ganhou uma bolsa de estudos para desenvolver seus talentos de atuação.

Em 1941 ela se mudou para Los Angeles, em busca de trabalhos no cinema, mas só conseguiu emprego como caixa em no restaurante dos estúdios da Fox. Madge ficou dois anos nesta função, até que a atriz Jennifer Jones a notou, e conseguiu para ela um teste de elenco.

O diretor Benjamin Stoloff gostou do seu desempenho, e após fazer a jovem aspirante ao estrelato se submeter a uma rinoplastia, lhe deu um dos principais papéis na comédia musical Calouros de Sorte (Take It Or Leave It, 1944).

Phil Baker, Edward Ryan e Madge Meredith em Calouros de Sorte

Na Fox, ela também teve destaque no filme Por Enquanto, Querida! (In The Meantime, Darling, 1944), mas depois o estúdio perdeu o interrese por ela, e a colocou como figurante em Flor do Lodo (Kitty, 1945), dispensando-a após este trabalho.

Madge Meredith então assinou com a RKO, que lhe deu o protagonismo de Filhos do Divórcio (Child of Divorce, 1946). Ela também foi a estrela de A Aventura do Falcão (The Falcon's Adventure, 1946), e coajuvou o astro Randolph Scott no western O Passo do Ódio (Trail Street, 1947), que se tornou o filme mais famoso de sua carreira.

Robert Ryan, Madge Meredith e Randolph Scott em O Passo do Ódio

A Prisão Injusta

Pouco tempo após o lançamento de O Passo do Ódio, em 02 de julho de 1947, um mandado de prisão foi emitido, e a atriz foi levada para a cadeia. Seu antigo agente, o grego Nick Gianaclis havia acusado Madge Meredith de sequestro e tentativa de assassinato.

Segundo Gianaclis, Madge havia marcado um encontro com ele, e quando Nick e seu guarda-costas chegaram ao local, ela e três homens contratados os sequestraram com a intenção de matá-los. Madge e os supostos comparsas foram a julgamento.

Madge Meredith jurava inocência, e mostrou ao juri (composto por 11 mulheres e um homem), que acabará de vencer um processo contra Nick Gianaclis. Ela havia comprado uma casa, e ele tentou dar um golpe na atriz, ficando com a propriedade, mas a justiça havia decido a seu favor. Além disto, antes do ocorrido, ela havia dispensado o agente por ter dado em cima dela. O juri não acreditou, Madge Meredith foi considerada culpada, e aos prantos ouviu a sentença que a condenou a cinco anos de prisão.

Seu advogado tentou recorrer, mas o juiz negou sua moção. E a casa, que havia sido alvo de uma disputa judicial foi dada para Nick Gianaclis.

Foto de Madge Meredtih, ao ser fichada criminalmente logo após o julgamento

A atriz ZaSu Pitts, uma veterana conhecida por sua benevolência em Hollywood, ficou comovida com o caso. Ela não conhecia Madge pessoalmente, mas viu que seu caso era uma grande injustiça, e então procurou Hedda Hopper, uma famosa colunista de fofocas do cinema, e ambas iniciaram uma campanha que pedia que o público escrevesse cartas para a suprema corte pedindo a revisão do caso. Humphrey Bogart também aderiu a campanha.

As cartas também era públicadas nos jornais e revistas, e dois homens, um banqueiro aposentado e um corretor de imóveis, por conta própria, resolveram investigar. Eles entrevistaram diversas pessoas, e foram algumas vezes conversar com a atriz na prisão.

Eles procuraram o segurança de Nick Gianaclis, que acabou confessando que tudo não passou de uma armação. E em março de 1951 o conselho de Liberdade Condicional mandou que a atriz fosse solta imediatamente, alegando que ela havia sido presa injustamente.

Em julho, o governador da Califórnia declarou sua inocência, e disse que sua condenação "era o caso mais bizarro que ele já havia visto, algo tão improvável que nem um roteirista de Hollywood poderia escrever".

No dia em que a atriz havia sido presa, ela mesmo havia chamado a polícia, declarnado que Gianaclis havia a ameaçado com um cano de ferro. E o depimento do ex agente era tão fantástico quanto a condenação da atriz. Ele alegou que junto com o seu segurança, e de olhos vendados, conseguiram render o capanga contratado por Madge e desermá-lo. Além disto, descobriu-se que enquanto ele agenciava a atriz, ele havia feito ela assinar duas apolices de seguro milhonárias, sem que ela soubesse, declarando Nick o beneficiário da indenização.

A justiça ordenou que a casa fosse devolvida a Madge Meredith, mas apenas revogou o visto de Nick, que foi deportado para à Grécia, sem outras implicações judiciais.


ZaSu Pitts e Madge Meredith, após a libertação da atriz

Madge Meredith retomou sua carreira de atriz após ser libertada, mas nunca mais conseguiu repetir o sucesso de antes. Ela conseguiu um papel de destaque em um único filme, A Ronda da Vingança (Tumbleweed, 1953), e apareceu em algumas séries de televisão.

Madge Meredith, Roy Roberts e Audie Murphy em A Ronda da Vingança

Ela ainda atuaria, como figurante, em Terrível Como o Inferno (To Hell and Back, 1955), Chá e Simpatia (Tea and Sympathy, 1956), Os Dez Mandamentos (The Ten Commandments, 1956) e O renegado do Forte Petticoat (The Guns of Fort Petticoat, 1957). Na TV, ainda atuaria até 1964, quando se aposentou das telas.

Madge Meredith na série The Littlet Hobbo, em 1964

Após deixar a carreira de atriz, ela trabalhou como voluntária em um escritório de advocacia, que revia casos de pessoas vítimas de erros judiciários.

Ela faleceu em 16 de setembro de 2017, aos 96 anos de idade.

Leia também:  A atriz Ruth Ellis, a última mulher condenada à morte na Inglaterra

Leia também:  Paul Bateson, um assassino da vida real no elenco de O Exorcista (1973)

Leia também:  Victoria Vetri, das telas de cinema para a prisão

Leia também:  Morre Pupetta Maresca, mafiosa italiana líder da Camorra que se tornou atriz, mas continuou no crime organizado

Leia também:  Spade Cooley, o cowboy cantor das telas, assassino na vida real

Leia também: Shelley Malil, de O Virgem de 40 anos, o ator condenado a prisão perpétua

Veja também: Antes e Depois do Elenco de Terra de Gigantes

Veja também: Os Artistas que Morreram em 2022 - In Memoriam

Curta nossa página no Facebook

Se inscreva no nosso canal do Youtube

Siga também nosso Instagram

Siga também no Kwai

Postar um comentário

0 Comentários