A Menina Bonita Cresceu: A História de Brooke Shields


Na segunda metade da década de 1970, Brooke Shields tornou-se uma das modelos mirins mais fotografadas do mundo, e conquistou, ainda na infância, as telas de cinema, ao protagonizar o polêmico Menina Bonita (Pretty Baby, 1978), de Louis Malle.

Dois anos depois, também estrelaria um dos filmes mais famosos de sua carreira, o clássico da Sessão da Tarde A Lagoa Azul (Blue Lagoon, 1980).


A jovem modelo Brooke Shields

Brooke Christa Shields nasceu em Nova 31 de maio de 1965. Ela é filha da atriz Teri Schmon e do empresário Frank Shields, um alto executivo da Revlon. Seu avô paterno, que também se chamava Frank Shields, era um famoso tenista e ator em Hollywood na década de 1930. (Leia mais sobre Frank Shields aqui).


Teri Schmon Shields e sua filha Brooke, e o ator e tenista Frank Shields


Brooke Shields vem de uma família nobre, sua avô paterna era a princesa italiana Marina Torlonia di Civitella-Cesi. A atriz ainda é sobrinha neta da Infanta Beatriz, da Espanha. Na linhagem real, ela tem ancestrais nas famílias Grimaldi, Imperiali, Carafa, Doria-Pamphilli-Landi e Torlonia, entre outras. Indo fundo em sua árvore genealógica, a atriz é descendente do Rei Luís VX, da França.

Teri Schoon queria que a filha trilhasse a carreira artística desde pequena, e colocou a filha em aulas de piano, balé e equitação. Mas antes disto, ela já havia estreado como modelo, aos 11 meses de idade, quando Brooke posou para uma uma marca de sabão.


Brooke Shields estampando uma caixa de sabão em pó

Shields cresceu trabalhando como modelo, e a agencia Ford tinha uma divisão dedicada apenas para agenciar a menina. Ela fez seu primeiro trabalho como atriz na televisão, em 1974, e estreou no cinema em um pequeno papel em Alice, Querida Alice (Communion, 1976).

Ela também fez um papel em Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (Annie Hall, 1977), de Woody Allen, mas o diretor cortou todas as suas cenas na edição final.


Brooke Shields em Alice, Querida Alice


Mas ela ganhou destaque no cinema quando protagonizou o polêmico Menina Bonita (Pretty Baby, 1978), do cineasta francês Louis Malle.  Ao lado de Susan Sarandon, Brooke Shields, que tinha 12 anos na época, interpretava uma prostituta. O filme causou polêmica, mas projetou o nome da jovem mundialmente.


Brooke Shields e Susan Sarandon em Menina Bonita


Brooke continuou atuando muito nos anos seguintes, aparecendo em Rei dos Ciganos (King of the Gypsies, 1978), Um Caso Quase Perfeito (An Almost Perfect Affair, 1979), Tilt (1979), Wanda Nevada (1979) e Somente Você e Eu (Just You and Me, Kid, 1979).



Peter Fonda e Brooke Shields em Wanda Nevada


Brooke Shields e George Burns em Somente Você e Eu 


Em 1980, aos 14 anos de idade, Brooke Shields tornou-se a modelo mais jovem a aparecer na capa da revista Vogue. No mesmo ano, ela estampou uma polêmica campanha de jeans da Calvin Klein, que também apelava para a erotização da menina.


Brooke Shields na capa da Vogue

Ainda em 1980 ela protagonizou, ao lado de Christopher Atkins, o filme A Lagoa Azul (The Blue Lagoon, 1980), que fez um grande sucesso. Uma dublê de corpo foi usada para fazer as cenas em que a personagem de Brooke aparecia nua.

A Lagoa Azul era um remake de um filme de 1949, e mostrava dois jovens náufragos que cresciam sozinhos em uma ilha.


Christopher Atkins e Brooke Shields em A Lagoa Azul

No ano seguinte, Brooke Shields protagonizou Amor Sem Fim (Endless Love, 1981), um filme norte-americano dirigido por Franco Zefirelli (diretor de Romeu e Julieta, 1969). Brooke interpretava uma garota de 15 anos (sua idade real na época) que namorava um rapaz de 17 anos (vivido por Martin Hewitt), apesar da objeção de sua família.


Martin Hewitt e Brooke Shields em Amor Sem Fim

O filme fez um relativo sucesso, mas emplacou a canção Endless Love, cantada por Diana Ross e Lionel Richie, que foi indicada ao Oscar em 1982.



Após atuar em Amor Sem Fim Brooke Shields deu um tempo na carreira, para terminar os estudos. Ela se formou no ensino médio em 1983, mesmo ano que retornou ao cinema, no filme Sahara (Idem, 1983).

Mas apesar do retorno, ela fez poucos trabalhos no restante da década de 1980. Brooke apareceu em participações especiais em Os Muppets Conquistam Nova York (The Muppets Take Manhattan, 19984) e A Corrida Maluca (Speed Zone, 1989), e atuou em dois filmes feitos para a televisão.

Sua ausência das telas se deu principalmente porque a atriz estava fazendo bacharelado em literatura francesa em Princenton. Sua tese, defendida em 1987 chamava-se "A Iniciação: Da Inocência à Experiência: A Jornada Pré-Adolescente / Adolescente nos filmes de Louis Malle, Pretty Baby e Lacombe Lucien". Na tese ela falava abertamente sobre sua vida, e a exploração sexual que ela vivenciou em sua infância. tema também exposto em sua biografia, publicada em 1985 (quando ela tinha 20 anos de idade). Por decisão de sua mãe, Brooke Shields havia feitou um ensaio nua, aos 10 anos de idade, que foi publicado nas páginas da revista Playboy.

Em 1989 Brooke Shields protagonizou Brenda Starr (Idem, 1989), uma versão live action da repórter Brenda Starr, vinda das páginas dos quadrinhos. O filme tinha um grande orçamento, mas não fez sucesso.



O hiato na carreira para investir em seus estudos, e o acumulo de fracassos comercias, fizeram a carreira da atriz desacelerar. Brooke ainda atuou nos filmes Backstreet - Sonhos de Um Rebelde (Backstreet Dreams, 1990) e Freklândia: O Parque dos Horrores (Freaked, 1993), e depois viu na televisão uma chance de continuar trabalhando. Ela também descobriu uma veia cômica, muitas vezes interpretando mulheres meio psicóticas e assustadoras.


Brooke Shields em Freklândia: O Parque dos Horrores

A atriz fez muitos telefilmes no começo da década de 1990, e atuou em produções cinematográficas menores. Mas em 1996 ela interpretou uma fã que persegue o personagem Joey na série Friends, e apesar de ser uma participação de um único capítulo, sua aparição repercutiu e fez muito sucesso.


Brooke Shields em Friends

Esta aparição valeu a atriz o convite para estrelar a série Suddenly Susan (1996-2000), que fez sucesso, e valeu a atriz duas indicações ao Globo de Ouro. Enquanto ainda gravava a série, ainda atuou nas comédias Nem Todas as Mulheres São Iguais (The Misadventures of Margaret, 1998) e  Procura-se Uma Noiva (The Bachelor, 1999).



Com o fim da série, a atriz dedicou-se mais à televisão, atuando como convidada. Ela interpretou a mãe de Mila Kunis em alguns episódios de That '70 Show, em 2004, e também apareceu em séries como Nip/Tuck e Two And a Half Men.


Brooke Shields em Two And a Half Men


Brooke Shields em That '70 Show

Entre 2008 e 2009 foi uma das estrelas da série Lipstick Jungle, e entre 2007 e 2009 fez participações na série juvenil Hannah Montana. Brooke Shields também atuou em Hannah Montana: O Filme (Hannah Montana: The Movie, 2009).


Brooke Shields e Miley Cyrus em Hannah Montana




A atriz também teve papéis regulares nas séries Lei & Ordem: Unidade de Vítimas Especiais (Law & Order: Special Victims Unit) e viveu a vizinha encrenqueira Rita Glossner em Uma Família Perdida no Meio do Nada (The Middle), entre 2010-2018.

Na Broadway, foi a Mortícia Addams nos palcos, em 2011.


Brooke Shields em Uma Família no Meio do Nada


Brooke Shields como Mortícia Addams


Atualmente, Brooke Shields também tem se dedicado a dublagem.


Vida Pessoal


Em 2009, em entrevista a revista Health, a atriz contou que perdeu a virgindade aos 22 anos de idade, com o seu namorado da época, o ator Dean Cain. Brooke Shields foi casada duas vezes, a primeira vez com  Andre Agassi (1997-1999), e após o divórcio com o tenista, ela casou-se com o roteirista Chris Henchy, com quem tem duas filhas. A atriz também teve um relacionamento com o cantor Michael Jackson.


Brooke Shields e André Agassi


Brooke Shields e Michael Jackson


Brooke falou abertamente que sofreu de depressão pós parto, que lhe causavam pensamentos suicidas, e foi bastante criticada na época. A atriz revelou no programa de Oprah Winfrey que a doença foi desencadeada após um parto traumático, ocorrido três semanas após a morte do seu pai.

Ela já havia sofrido abortos espontâneos ao longo da vida, e só conseguiu engravidar após o tratamento de fertilização in vitro. 


Brooke Shields é vegana, e também é militante da causa animal.

Brooke Shields, o marido e a filhas


Brooke Shields e as filhas


Brooke Shields atualmente




Veja também: As Mais Belas Atrizes dos Anos 80, Antes e Depois





Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

Por Onde Anda? Omri Katz, de Abracadabra (Hocus Pocus, 1993)



Omri Katz tinha 17 anos de idade quando interpretou o adolescente Max na bem sucedida comédia Abracadabra (Hocus Pocus, 1993), uma produção da Disney estrelada por Bette Middler, Sarah Jessica Parker e Katy Najimy, no papel de irmãs bruxas.

É Max quem traz as perigosas bruxas de volta à vida.



Thora Birch, Vinessa Shaw e Omri Katz em Abracadabra


Sarah Jessica Parker, Bette Midler e Katy Najimy em Abracadabra


Filho de imigrantes judeus (de Israel), Omri Haim Katz nasceu em Los Angeles, Califórnia, em 30 de maio de 1976. Ele viveu os primeiros anos em Israel, mas retornou aos Estados Unidos em 1983, ano em que estreou na televisão, vivendo John Ross Ewing II, o filho de J.R. Ewing (Larry Hagman) e Sue Ellen (Linda Gay), na série Dallas. Katz ficou no papel entre 1983 e 1991 e cresceu em frente a televisão.


Linda Gay, Omri Katz e Larry Hagman em Dallas


Larry Hagman, Omri Katz e Linda Gay em Dallas



Quando saiu da série o jovem ator fez a comédia Dinossauros: O Filme (Adventures in Dinosaur City, 1991), e entrou para o elenco de outra série, a juvenil Eerie, Indiana (Idem, 1991-1992). Omri Katz vivia o protagonista Marshall Teller.

Omri Katz em Eerie, Indiana



Em 1993 o ator participou de dois filmes, ambas comédias. Omri atuou em Matinee: Uma Sessão Muito Louca (Matinee, 1993) e na bem sucedida Abracadabra (Hocus Pocus, 1993).


Omri Katz em Matinee: Uma Sessão Muito Louca


Omri Katz em Abracadabra



Mas depois disso diminuiu os trabalhos em frente às câmeras. Ele fez participações ocasionais na série The John Larroquete Show, entre 1993 e 1995, e apareceu em outras séries de televisão. Ele também participou do filme Dallas: O Retorno de J.R. (Dallas: J.R. Returns, 1996), mas deixou de atuar após fazer um curta-metragem em 2002.






Depois Omri Katz desapareceu da mídia, e foi morar um tempo em Israel. Em 2018 ele voltou a atuar em uma série de televisão, e começou a comparecer em eventos e convenções dedicadas aos fãs de Abracadabra.

Atualmente, Omri Katz trabalha como cabeleireiro, e vive em Los Angeles.


Thora Birch, Vinessa Shaw e Omri Katz em 2018


Omri Katz atualmente





Veja também: As Bruxas Famosas do Cinema e Televisão




Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga também nosso Instagram

Ator Joe Lara, da série Tarzan: The Epic Adventures, morre aos 58 anos de idade



O ator Joe Lara, astro da série de TV Tarzan: The Epic Adventures (1996-2000), morreu no dia 29 de maio, aos 58 anos de idade. Lara, que foi o 18º ator a interpretar Tarzan, morreu em um acidente aéreo, após a queda de um jato particular onde ele estava com sua esposa Gwen Lara (uma guru das dietas) e mais cinco passageiros. De acordo com a CNN, o avião caiu próximo a cidade de Nashville.




O ator e músico Joe Lara nasceu em San Diego, em 02 de outubro de 1962. Ele estreou no cinema no filme Pesadelos da Guerra (Night Wars, 1988), e no ano seguinte estrelou o filme As Aventuras de Tarzan em Nova York (Tarzan in Manhattan, 1989). Alguns anos depois, ele voltaria a viver Tarzan na série Tarzan: The Epic Adventures (1996-2000), sendo o 18º e 20º ator a interpretar o personagem.


Joe Lara e Tony Curtis em As Aventuras de Tarzan em Nova York


Joe Lara em Tarzan The Epic Adventures


No cinema, ainda atuou em No Calor da Meia Noite (Sunset Heat, 1992), e fez alguns filmes de ação como American Cyborg: Steel Warrior (1993), Força Delta (Operation Delta Force, 1997) e Operação Delta Force 4: Engano Fatal (Operation Delta Force 4: Deep Fault, 1999).





Em 2009 ele iniciou sua carreira de cantor couwtry, e parou de atuar em 2018, após se casar com Gwen Shamblin Lara, uma escritora e fundadora do programa da dieta cristã The Weigh Down Workshop. Gwen também fundou e comandava uma igreja que misturava programas de perda de peso com o cristianismo.

Ela também era uma das passageiras do desastre aéreo.


Gwen e Joe Lara



Morre B. J. Thomas, cantor de "Raindrops Keep Fallin' on My Head" e "Rock And Roll Lullaby"


O cantor  norte-americano Billy Joe Thomas, mais conhecido como B. J. Thomas morreu no dia 29 de maio, aos 78 anos de idade. Segundo seu agente, Thomas estava com câncer de pulmão no estágio 4. 

B.J. Thomas é o interprete da canção Raindrops Keep Fallin' on My Head do filme Butch Cassidy (Butch Cassidy e Sundance Kid, 1969), música que ganhou o Oscar naquele ano, e tornou-se uma das icônicas trilhas sonoras do cinema.




Ele também é o cantor de Rock And Roll Lullaby, que ficou famosa no Brasil ao fazer parte da trilha sonora de Selva de Pedra (1972). Vencedor de 5 Grammys, o artista teve outros sucessos, como Oh Me Oh My e Long Ago Tomorrow, que fez parte da da trilha da novela O Primeiro Amor (1972).



Além de gravar diversas canções usadas em filmes e novelas, B.J. Thomas atuou no filme Renegado Pelo Destino (Jory, 1973) e em Jake's Corner (2008).








Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil