Por Onde Anda? Jane Seymour, de Em Algum Lugar do Passado


Ao lado de Christopher Reeve, a atriz Jane Seymour protagonizou o clássico Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time, 1980), um dos filmes mais românticos da década de 80.

Inglesa, Seymour é chamada de "a rainha das mini-séries", devido aos inúmeros trabalhos que fez neste formato.


Joyce Penelope Wilhelmina Frankenberg nasceu na Inglaterra,  em 15 de fevereiro de 1951. Filha de pais judeus, sua mãe foi prisioneira em um campo de concentração, durante a Segunda Guerra Mundial.

Ela estudou teatro em Hertfordshire, e adotou o nome artístico Jane Seymour, inspirada em uma rainha inglesa, por achar mais vendável que seu nome de batismo. Ela estreou no cinema como corista, no filme Oh! Que Bela Guerra! (Oh! What a Lovely War, 1969), dirigido por Richard Attenborough. Dois anos depois, ela se casaria com Michael Attenborough, filho do diretor.

Em 1970 ela estrelou o filme The Only Way (1970), onde interpretou uma judia, perseguida pelos nazistas. E após fazer muitos trabalhos na televisão, foi dirigida pelo seu sogro Attenborough em As Garras do Leão (Young Winston, 1972), interpretando a namorada de Winston Churchill.

Jane Seymour e Michael Ward em As Garras do Leão

Mas a fama internacional veio ao interpretar a Bond Girl Solitarie, em Com 007 Viva e Deixe Morrer (Live and Let Die, 1973), estrelado por Roger Moore.

Roger Moore e Jane Seymour

Mas apesar do sucesso no filme do agente 007, nos anos seguintes Seymour só trabalhou na televisão e fez um único filme, rodado na Espanha. Na verdade, em 1975 ela atuou em Sinbad e o Olho do Tigre (Sinbad and the Eye of the Tiger, 1977), ao lado de Patrick Wayne (filho do astro John Wayne).

Era o terceiro filme da trilogia Sinbad, de Ray Harryhausen, mas o filme só foi lançado em 1977, pois as animações em stop motion levaram dois anos para serem concluídas.

Jane Seymour, Patrick Wayne e Tayrin Power (filha de Tyrone Power)

Em 1978 ela atuou em Galactica: Astronave de Combate (Battlestar Galatica, 1978), e participou dos cinco primeiros episódios da série derivada do filme.


Ao lado de Chevy Chase e do cãozinho Benji, atuou em Benji, o Cachorro Divino (Oh Heavenly Dog, 1980), e no mesmo ano fez o que talvez seja o seu papel mais famoso, o da atriz Elise McKenna em Em Algum Lugar do Passado (Somewhere in Time, 1980).

O filme fez um enorme sucesso, e tornou-se cultuado até os dias de hoje. Jane Seymour e Christopher Reeve, seu par romântico na obra, ficaram amigos por toda a vida. Leia mais sobre Em Algum Lugar do Passado, aqui.



Em 1981 ela atuou na mini-série East of Eden, que lhe valeu um Globo de Ouro. Na década de 80, ela praticamente só atuou em filmes feitos para a televisão. E chegou a ficar entre as finalistas para protagonizar Os Pássaros Feridos (The Torn Birds, 1983), mas perdeu o papel para Rachel Ward.

Na televisão, Seymour ganhou um prêmio Emmy ao interpretar Maria Callas no telefilme Onassis: The Richest Man in The World (1988).


Em 1989, pela ocasião do 200º aniversário da Revolução Francesa, a atriz foi escalada para interpretar a rainha Maria Antonieta em A Revolução Francesa (La Revólution Française, 1989). Os dois filhos da atriz, Katherine e Sean, aparecem no filme, interpretando os filhos da aristocrata decapitada.

As crianças são frutos de seu terceiro casamento.

Jane Seymour e o filho em A Revolução Francesa

Na televisão, ela voltou ao estrelato ao protagonizar a série Doutora Quinn (Dr. Quinn, Medicine Woman, 1993-1998), que lhe valeu seu segundo Globo de Ouro, além de outras três indicações.


Durante as filmagens de Doutora Quinn, ela conheceu o ator James Keach, com quem se casou em maio de 1993. Eles ficaram casados até 2015, e tiveram dois filhos gêmeos.

James Keach e Jane Seymour

Com o fim da série, ele atuou em produções menores e participou de diversas séries de televisão, como atriz convidada. Ela também fez alguns telefilmes, inclusive três baseados na série Doutora Quinn.

Entre 2004 e 2005 ela teve um papel regular em Smallville e em 2007 atuou em diversos episódios de Modern Man. No cinema, atuou enas comédias Penetras Bons de Bico (Wedding Crashers, 2005) e Encontro às Escuras (Blind Date, 2006).

Ela também participou do reality show Dancing With Stars, ficando em sexto lugar no programa.

Jane Seymour em Smallville

Em 2018, a atriz posou para a revista Playboy, aos 67 anos de idade. Ela tornou-se a mulher mais velha a estampar a capa da publicação norte-americana. Na entrevista a revista, revelou que foi abusada sexualmente por um produtor, em 1970 (sem revelar o nome do mesmo).

Atualmente, ela dedica seu tempo como escritora, e tem uma coleção de roupas com seu nome. Jane Seymour ainda atua, e recentemente esteve na série O Método Kominsky (The Kominsky Method, 2019).

Alan Arkin e Jane Seymour em O Método Kominsky

Jane Seymour em 19 de janeiro de 2020

Jane Seymour, Christopher Reeve e Robin Williams, em 1997

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil