Morreu o diretor Milos Forman



Milos Forman, vencedor do Oscar de Melhor Direção por Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo's Nest, 1975) e por Amadeus (Idem, 1984), faleceu neste sábado, dia 14 de abril.

Jack Nicholson em Um Estranho no Ninho

O cineasta tinha 86 anos e sua morte foi informada pela sua esposa Martina, em declarações para agência de notícias checa CTK.

Nascido em Cáslav, na Tchecoslováquia (hoje República Checa), em 18 de fevereiro de 1932, o cineasta era filho de uma família protestante. Porém, durante a ocupação nazista, seu pai foi preso por vender livros proibidos pelo regime em sua livraria. Seus pai foi executado em no campo de concentração de Buchenwald e sua mãe em Auschwitz. Forman e seu irmão foram enviados aos cuidados de um tio, e em 1968, durante a invasão da  Tchecoslováquia passou a residir na Austrália. Mais tarde, toraria-se um cidadão norte-americano.

Após o filme Os Amores de Uma Loira (Lásky Jedné Plavovlásky, 1965),  ter sido indicado ao Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira o diretor chamou a atenção de Hollywood. A produção era protagonizada por sua primeira esposa, a estrela checa Hanna Brejchová.

Forman estreou no cinema americano com Procura Insaciável (Taking Off, 1971). Na América, realizaria sucessos como Um Estranho no Ninho (One Flew Over the Cuckoo's Nest, 1975), Hair (Idem, 1979), Na Época do Ragtime (Ragtime, 1981), Amadeus (Idem, 1984), Valmont - Uma História de Seduções (Valmont, 1989) e O Povo Contra Larry Flynt (The People vs. Larry Fynt, 1996), que lhe valeu uma nova indicação aos Oscar de Melhor Diretor.

Tom Hulce em Amadeus

Treat Williams em Hair 


Seu último trabalho no cinema foi Dobre Placená Procházka (2009), realizado em seu país natal.

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube
Siga-nos neste portal de notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil