Biografias: Nanette Fabray, uma lenda dos musicais


Ao lado de Fred Astaire, Jack Buchanan e Oscar Levant, Nanette Fabray protagonizou uma das cenas mais antológicas das telas de cinema, ao interpretarem a canção "That's Entertainment!" no filme A Roda da Fortuna (The Band Wagon, 1953). Esta música, composta por Arthur Schwartz e Howard Dietz, tornou-se um símbolo de Hollywood e em 2004 foi incluída pela AFI (American Film Institute) como uma das 100 canções mais importantes da história do cinema.


Fred Astaire, Nanette Fabray e Oscar Levant

Ruby Bernadette Nanette Fabares nasceu em 27 de outubro de 1920, em San Diego Califórnia.

Atriz, dançarina e cantora, ela começou a atuar aos quatro anos de idade, usando o nome "Baby Nanette", ainda na década de 20.

A menina começou a fazer sucesso atuando ao lado do comediante Ben Turpin, um dos astros do cinema mudo. Nesta época, também cantava no rádio, como estrela mirim.

Já veterana nos palcos, a adolescente ganhou uma bolsa de estudos para estudar interpretação com o diretor Max Reinhardt.

Aos 19 anos ela estreou no cinema, fazendo um pequeno papel no filme Meu Reino Por Um Amor (The Private Lives de Elizabeth e Essex, 1939), estrelado por Bette Davis e Errol Flynn.

Em seguida atuou nos filmes Quando a Vida Começa (A Child is Born, 1939) e em um curta-metragem feito para os soldados que lutavam na Segunda Guerra Mundial, e depois disto afastou-se por um longo período das telas de cinema, onde curiosamente nunca teve uma carreira muito bem sucedida.

Passou a dedicar-se à Broadway, atuando em diversas produções importantes. Por seu trabalho no teatro musical ganhou diversos prêmios. Cantora talentosa, raramente o público percebeu que a atriz sofria de uma limitação física, Nanette Fabray era deficiente auditiva.

Na década de 50 a atriz passou também a dedicar-se a televisão, onde também foi muito bem sucedida e premiada. Em 1953 retornou ao cinema, atuando em A Roda da Fortuna (The Band Wagon, 1953), o papel mais marcante de sua carreira.

Fred Astaire, Nanette Fabray e Jack Buchanan

Nas décadas seguintes conciliou a carreira dos palcos com a televisão. Eventualmente atuou, sem muito destaque, em filmes como Os Subterrâneos da Noite (The Subterraneans, 1960), Tempo Para Amar, Tempo Para Esquecer (The Happy Ending, 1969) e Amy (Idem, 1981). Com Dan Blocker, de Bonanza, protagonizou Uma Noiva Para Charlie (Cockeyed Cowboys of Calico County, 1970).

Nanette e Jean Simmons em Tempo Para Amar, Tempo Para Esquecer (The Happy Ending, 1969)

Tia da atriz Shelley Fabares, atuaram juntas na série de televisão One Day Time (1975).

Anette Fabray atuou em diversas séries e programas de TV, geralmente como atriz convidada. Seu último na televisão foi com um papel regular na série Coach (1989-1997).

Anette e Shelley Fabares

Paralelamente, dedicava muito tempo para causas sociais e eventos para beneficentes, geralmente destinados a levantar fundos para pesquisas e apoio aos portadores de deficiencias auditivas como ela.

Em 2007 ela aposentou-se definitivamente, após atuar no espetáculo The Damsel Dialogues, em Los Angeles.


Nanette e o elenco de The Damsel Dialogues

Junto com a atriz Rose Marie e Lassie Lou Ahern, era uma das últimas remanescentes das crianças prodígios do Vaudeville que chegaram até os dias atuais.

Nanette Fabray faleceu em 22 de fevereiro de 2018, aos 97 anos.



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil