Morre Diana Serra Carry, a Baby Peggy, a última estrela do cinema mudo, aos 101 anos de idade


Antes de Shirley Temple ser a criança prodígio do cinema, Baby Peggy era a maior estrela infantil da história do cinema, ganhando mais de um milhão de dólares por ano, ainda nos tempos do cinema mudo.


Diana Serra Carry, a Baby Peggy nasceu em 29 de outubro de 1918 em San Diego, Califórnia, e estreou no cinema em 1921.

Entre 1921 e 1924 ela apareceu em mais de 150 filmes, todos muito populares no mundo inteiro.


Maas sua carreira foi interrompida em 1926, quando ela tinha seis anos de idade. No ano seguinte, o cinema mudo acabaria, e Baby Peggy era uma das últimas artistas ainda vivas dos tempos dos filmes silenciosos.


Em 1932, já no cinema sonoro, esboçou um retorno na década de 30, mas já sem muita repercussão, acabou fazendo pequenos papéis e figurações.

Mas em 2015 fez uma participação em um filme independente e estava no elenco de um filme ainda em produção, que tinha no elenco ainda Cora Sue Collins e Don Marion, dois antigos astros mirins de seu tempo.

A maioria dos filmes da atriz foram perdidos com o tempo, mas em 2016 um deles foi encontrado com um colecionador no Japão.


Baby Peggy faleceu em 24 de fevereiro de 2020, aos 101 anos de idade.

A família criou uma  conta do GoFundMe, pedindo doações para ajudar nas despesas médicas e funeral da atriz.


Curta nossa página no Facebook 
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil