Jack Costanzo, percursionista conhecido como "Mr. Bongo", morre aos 98 anos


Jack Costanzo foi um músico especialista em bongos, que gravou com grandes nomes da música como Frank Sinatra, Judy Garland, Elvis Presley, Nat King Cole e Peggy Lee. Ele foi professor de vários astros, como Marlon Brando e James Dean e também apareceu, como ele mesmo, em diversos filmes.

Durante a era dos musicais, era comum Hollywood empregar músicos de renome em suas produções, mas infelizmente, muitas vezes eles nem eram creditados. Jack Costanzo foi um deles.

Considerado "o rei do bongo", Jack nasceu em 24 de setembro de 1919, em Chicago, Illinois. Compositor, maestro e músico. Sua carreira artística começou quando ele e a namorada (que viria a se tornar sua esposa) participaram de um concurso de dança, onde apresentaram passos de ritmos latinos.

Com Marda Saxon, em 1946

Após lutar na Segunda Guerra Mundial, Costanzo começou a trabalhar com instrutor de dança no Beverly Hills Hotel, onde O bandleader Bobby Ramos o ouviu tocando bongos e lhe ofereceu um emprego. Constando havia visitado Havana três vezes durante a década de 40, onde aprendeu a tocar ritmos cubanos nos bongos e congas. Posteriormente ele ingressaria nas orquestras dos Lecuona Cuban Boys e de Desi Arnaz.

Entre 1947-1948 excursionou com Stan Kenton, e entre 1949 e 1953 tocou no Nat Kin Cole Trio. Como músico, acompanhou grandes nomes como Frank Sinatra, Ella Fitzgerald, Peggy Lee, Danny Kaye, Pérez Prado, Charlie Barnet, Harry James, Xavier Cugar, Jane Powell, Ray Anthony, Dinah Shore, Eddie Fisher, Judy Garland e muitos outros.

Com Stan Kenton

Com Nat King Cole

Também foi professor de bongo de diversas estrelas do cinema, como Rita Moreno, Carolyn Jones, Hugh O'Brian, Jack Lemmons, Tony Curtis, Gary Cooper, Van Johnson, Betty Grable e Vic Damone. Porém, seu aluno mais dedicado foi o ator Marlon Brando, que fez inúmeras aulas com Constanzo, que chegou a ser contratado para ficar no camarim do astro, para lhe dar lições musicais durante os intervalos de filmagens. James Dean, que dizem ter sido obcecado por imitar Brando, também foi seu aluno.

Constanzo e Marlon Brando, seu aluno mais aplicado

Constanzo estreou no cinema como músico em Romance no Rio (The Thrill of Brazil, 1946), um filme da Columbia feito no auge da política da Boa Vizinhança. A história era uma alegoria latina que se passava no Rio de Janeiro, e tinha no elenco o brasileiro Paulo Monte.

Ele apareceu em muitos filmes, geralmente sem crédito, o que dificulta precisar sua filmografia completa. E 1951 ele protagonizou diversos curta-metragens musicais, uma espécie de antecessores dos vídeo clipes.

Em Senhorita Inocência (Small Town Girl, 1953), uma super produção da MGM, ele acompanhou a frenética dança de Ann Miller. Eles voltariam a se apresentar juntos em 1957, em um número músical no programa The Dinah Shore Chevy Show.

Jack Costanzo e Ann Miller no The Dinah Shore Chevy Show

Costanzo ainda apareceria no musical O Sonho que Eu Vivi (Bernardine, 1957), estrelado por Pat Boone e Terry Moore e na comédia Rabo de Foguete (Visit to Small Planet, 1960), estrelada por Jerry Lewis. Em sua última incursão no cinema, no filme Feriado no Harém (Harum Scarum, 1965), chegou a ter falas em um pequeno papel nesta produção estrelada por Elvis Presley.

Com Elvis Presley em Feriado no Harém

No cinema, também contribuiu com diversas trilhas sonoras, sendo que a mais marcante, sem dúvida, e a música inicial do filme A Marca da Maldade (Touch of Evil, 1958), que acompanha magistralmente o enorme plano sequência (sem cortes) dirigido por Orson Welles.

Embora tenha anunciado sua aposentadoria em 1998, ele voltou aos palcos em 2001. Seu último disco foi lançado em 2002, mas ele apresentou-se até 2016, quando se aposentou definitivamente, aos 96 anos de idade.

Jack Costanzo aos 96 anos de idade

Costanzo morreu em sua casa, na Califórnia, em 18 de agosto de 2018, devido a complicações de um aneurisma. Ele tinha 98 anos de idade.



Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil