Dorothy Toy, a "Ginger Rogers Oriental" morre aos 102 anos de idade


No começo do cinema falado, os números musicais invadiram os filmes de Hollywood, gerando uma grande oportunidade de emprego para jovens talentosos que sonhavam em se tornarem astros das telas. Eram necessários muitos cantores e dançarinos para engrossar as linhas do coro e os balés protagonizados pelos artistas já consagrados.

A juventude oriental (nascida ou que emigrara para à América) também tinha seus aspirantes ao estrelato. Mas nem todos tinham as mesmas oportunidades que a atriz Anna May Wong. Poucos eram os papéis destinados aos artistas orientais (algo que não mudou muito nos dias de hoje), que com sorte conseguiam alguma figuração em filmes do detetive Charlie Chan. E mesmo o chinês Charlie Chan foi interpretado pelo sueco Warner Oland (devidamente caracterizado).

A comunidade oriental de Nova York habitava o tradicional bairro de Chinatown, e a necessidade de provar que eles eram mais que operários de rodovias e funcionários de restaurante fez surgir várias casas noturnas no bairro onde os jovens podiam expressar o seu talento. A mais famosa delas era a Forbidden City (Cidade Proibida), apelido também dado ao bairro de Chinatown.

Não eram exatamente casas noturnas típicas da China ou Japão, mas sim algo estereotipado para atrair  turistas. Pagodes com telhados de madeira, tapumes de papel de arroz, gongo e tudo mais que a imaginação ocidental pudesse esperar. Nessas casas surgiram artistas que conseguiram romper barreiras e fazer certo nome nos palcos fora do bairro (alguns até tiveram algumas chances, pequenas é claro, em Hollywood), como Jadin Wong, atriz e dançarina que atuou em alguns filmes.

Jadin Wong com Humprey Bogart e Lauren Bacall, que foram assistir seu número em Chinatown

Para muitos destes artistas eram atribuídos apelidos que os comparavam com astros das telas, Ellen Chinn era a "Betty Grable de Chinatown", Frances Chun era a "Frances Langford chinesa", Toy Yat Mar a "Sophie Tucker do Japão", Noel Toy era "a Sally Rand chinesa" e Larry Ching era o "Frank Sinatra Chinês". Os apelidos não eram devido a semelhanças físicas, mas uma comparação de seu talento com um equivalente ocidental. Larry Ching contou em uma entrevista que certa vez, durante um show, ouviu uma mulher exclamar: "ele canta como um homem branco".

Larry Ching

Outros artistas que se destacaram na época foram a dupla "Toy and Wing", composta por Dorothy Toy e Paul Wing, que ganharam a alcunha de "Os chineses Fred Astaire e Ginger Rogers".


O mais atento cinéfilo talvez nunca tenha ouvido falar na dupla Toy e Wing, mas talvez já tenha os visto dançando em algum filme da década de trinta, onde eles nem mesmo foram creditados. Mas  Toy e Wing formaram uma famosa dupla de dançarinos orientais, os pioneiros em romperem a barreira do preconceito e conquistarem à Broadway e Hollywood.

Dorothy aos doze anos
Dorothy Shigako Takashi nasceu em 28 de maio de 1917, em São Francisco, Califórnia. Ainda muito criança mudou-se com os pais para Los Angeles. Suas primeiras aulas de dança foram pagas com refeições grátis no restaurante da família, onde ela e a irmã Helen dançavam na calçada, para atrair clientes.

No começo da década de trinta Dorothy conheceu Paul Wing, um rapaz de origem chinesa (mas nascido nos EUA) que já fazia apresentações como dançarino em espetáculos de Vaudeville. Wing havia chegado em Los Angeles de carona, e conheceu as irmãs Takashi quando foi almoçar no restaurante dos pais dela. Eles montaram por um breve período um trio, chamado The Three Mahjongs, que não durou muito. Helen logo deixou o grupo, ela não era uma grande dançarina, e queria dedicar-se ao canto.

Mas eles logo se reencontrariam. A First National colocou um anúncio procurando dançarinos orientais para aparecerem no filme Felicidade Pela Frente (Happines Ahead, 1934), estrelado por Dick Powell e Josephine Hutchinson.


The Three Mahjongs

Juntos com uma dançarina japonesa e outra coerana, o grupo estreou no cinema fazendo um número de dança em uma boate chinesa onde Josephine Hutchinson passa sua noite de reveillon. Paul Wing convidou Dorothy para formarem uma dupla, e sugeriu que ela mudasse seu nome para Dorothy Toy, que ficaria menor e mais bonito nos letreiros. E ainda evitaria problemas raciais que poderiam prejudicar suas apresentações.

Toy, Wing e Helen em Felicidade Pela Frente

Os Estados Unidos ainda viviam a era da Grande Depressão, e Toy e Wing colocaram todos os seus pertences em um carro, e partiram para Chicago em busca de trabalho. Dorothy desenvolveu um estilo de dança próprio, muito atlético e acrobático. Embora comparados a Fred e Ginger por seu talento como dançarinos, seu estilo em nada lembrava a famosa dupla de Hollywood dançando.


Eles começaram a fazer sucesso, e as apresentações foram melhorando. Pararam de se apresentar em casas noturnas menores, e chegaram aos palcos de Las Vegas e os grandes teatros de Nova York. Eles retornaram ao cinema dançando em Deviled Hams (1937), um curta-metragem musical. 

Toy e Wing em Deviled Hams


Em 1939 a dupla assinou com a agência de talentos William Morris, a mais importante dos Estados Unidos. Foi quando começaram a despontar para o estrelato. Protagonizaram outro curta musical, With Best Dishes (1939). Depois viajaram para uma turnê na Europa, onde foram os primeiros orientais a se apresentarem na tradicional casa de espetáculos Palladium, em Londres.

With Best Dishes

Ao voltarem para à América, a carreira da dupla deslanchou. Eles haviam sidos contratados para estrelarem um espetáculo na Broadway. Mas em dezembro de 1941 o Japão bombardeou a base naval americana de Pearl Harbor, fazendo os Estados Unidos entrarem na Segunda Guerra Mundial, e consequentemente tornando os japoneses inimigos dos americanos. Foi quando começaram os problemas da dupla.

Letreiro do Teatro Paramount, com apresentação de Toy e Wing
durante os intervalos do filme As Três Noites de Eva (The Lady Eve, 1941).

O espetáculo iria estrear no dia do ataque à Pearl Harbor. Em sua coluna de fofocas Walter Winchell publicou que Toy era japonesa, e não chinesa como anunciavam. Temendo que o público enfurecido atacasse o teatro, Toy e Wing rescindiram o contrato, mesmo com apelos do dono da casa para eles se apresentarem.

Toy também perdeu o contrato para atuar com mais destaque em Um Mundo de Ritmos (Around the World, 1943), estrelado pelo maestro Kay Kyser. Foi uma colega oriental quem enviou a matéria aos estúdios da RKO, fazendo Toy perder o papel (que ela assumiu posteriormente). Eles também tinham assinado um contrato com Chico Marx, dos Irmãos Marx, mas foram demitidos. Para piorar a situação, Paul Wing foi convocado para lutar nas trincheiras, afinal ele era americano de nascimento (de Pallo Alto). Os pais e os irmãos de Toy foram enviados para o campo de concentração norte-americano de Topaz, em Utah, onde eram presos japoneses e descendentes durante a guerra. Dorothy Toy e a irmã conseguiram escapar do campo de trabalhos forçados e criaram uma dupla, The Toy Sisters, mas os trabalhos ficaram escassos.


The Sisters Toy

O campo de Topaz

Com o fim da guerra eles voltaram a trabalhar juntos. Fizeram mais dois filmes, o inglês No Orchids fos Miss Blandish (1948), estrelado por  Jack La Rue (que foi proibido pela censura nos cinemas brasileiros) e um curta de nome Around the World Reveue (1956). Além de diversas apresentações na televisão.

No Orchids fos Miss Blandish



Paul deixou a dança no final dos anos 50 e Dorothy montou uma companhia chamada Oriental Playgirl Reveu, com dançarinas orientais, que existiu até o começo da década de setenta. 

Toy e sua Oriental Playgirl Reveu, ela está no topo da foto

Depois ela montou sua própria escola de dança em Oakland, Califórnia. Ela reencontraria seu velho parceiro Paul Wing quando deram seus depoimentos para o documentário Forbidden City, U.S.A. (1989). Paul Wing morreu em 27 de abril de 1997, aos 84 anos.



Já Dorothy continuou dançando até os 99 anos. Em dezembro de 2016 ela infelizmente caiu e quebrou o quadril, o que a impediu de continuar na dança.

Em 2016 também o diretor Rick Quan lançou o documentário The Dorothy Toy Story (2016), onde ela mesma conta sua trajetória artística. O filme estreou no Great Star Theater em Chinatown, antigo cinema dedicado a comunidade oriental no bairro.

Dorothy Toy faleceu em sua residência, em 10 de julho de 2019, aos 102 anos de idade. Mas sua morte só foi divulgada por sua filha, Dorlie Fong, em 01 de agosto.

Dorothy Toy em seu aniversário de 101 anos



Com o diretor Rick Quan

Curta nossa página no Facebook
Se inscreva no nosso canal do Youtube

0 comentários:

Enviar um comentário

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Postagem em destaque

A viagem de Clark Gable ao Brasil